GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Treinos virtuais, ao ar livre e HIIT são tendências fitness em 2021

A busca por saúde como prioridade é a principal mudança para o ano de 2021 Imagem: filadendron/iStock

Se você ainda não decidiu as metas fitness para 2021, o ranking anual do ACSMs (American College of Sports Medicine), Fitness Trends From Around the Globe, divulgado recentemente, pode ajudar. Em sua 15ª edição, a pesquisa anual mundial de tendências do mundo fitness revela o que estará em alta no Brasil quando o assunto é atividade física e bem-estar, junto com dados da Europa, Estados Unidos, Austrália, China e México.

Os resultados servem como parâmetro para a criação de novos produtos e serviços para profissionais de educação física e empresários do ramo, como criadores de programas fitness online e donos de academias. Para o público geral, a análise dá uma boa ideia dos tipos de programas que devem ser vistos nas redes sociais, em aplicativos e oferecidos para compra nos próximos meses. Como o estudo foi feito No Brasil, os pesquisadores Paulo Amaral, profissional de educação física e docente de cursos de pós-graduação na FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas) e Waldyr Soares, empresário e fundador da feira Fitness Brasil, foram os responsáveis por coletar dados e analisar o cenário brasileiro.

  • Os dados foram coletados por meio de questionários online
  • 850 participantes, entre profissionais de educação física e empresários do ramo, responderam os formulários
  • Entre os respondentes, 53,6% eram homens e 46,4% eram mulheres
  • A pesquisa foi compartilhada em todo o território brasileiro, com a ajuda de profissionais do setor, professores universitários, CONFEF (Conselho Federal de Educação Física) e Conselhos Regionais de Educação Física.

As tendências no Brasil

  1. Exercícios para perda de peso
  2. Busca por um estilo de vida saudável
  3. Treinamento online
  4. Treinos acompanhados por personal trainers
  5. Programa de condicionamento físico para idosos
  6. Integração de diferentes áreas — como exercício, nutrição e medicina — para construir uma saúde melhor
  7. Empregar profissionais certificados e qualificados
  8. Atividade física como aliada da saúde, e não para objetivos estéticos
  9. Treinamento funcional
  10. Coaching de saúde e bem-estar
  11. Treinos ao ar livre
  12. Reabilitação física pós-treino
  13. HIIT (treinamento intervalado de alta intensidade)
  14. Atendimento de grupos pequenos com personal trainer
  15. Aplicativos de exerícios para smartphones

Ao UOL VivaBem, o professor Paulo Amaral, que realizou a análise pelo segundo ano consecutivo, indica que a principal mudança, possivelmente influenciada pandemia do novo coronavírus, é a busca pela saúde em primeiro lugar. “As pessoas estão migrando do fitness, da busca da perfomance, para o wellness (bem-estar). Se antes a ideia era conseguir resultados específicos, agora a saúde é prioridade.”

Outro destaque comentado pelo pesquisador é a integração de áreas da saúde, justamente para alcançar um bemestar maior. Em 2021, as pessoas devem procurar não somente a prática de atividades físicas, mas a ajuda de profissionais como nutricionista, psicólogo e clínicos para o acompanhamento de exames periódicos.

De acordo com o especialista, o Brasil geralmente segue as tendências norte-americanas, e em 2021, não será diferente. “Em virtude da pandemia, os profissionais e serviços foram migrados para o atendimento remoto, uma tendência já forte nos Estados Unidos e em outros países no mundo. Agora, os atendimentos virtuais, seja por treinos pensados individualmente ou por transmissão ao vivo, que já fazem partem do nosso dia a dia, devem
crescer ainda mais.”

Giulia Granchi |Do VivaBem, em São Paulo

Fonte: UOL