Falta de vidro pode atrasar entregas de cervejas no verão

As principais fabricantes de cerveja negam a possibilidade de desabastecimento

Os bares e restaurantes comemoram a chegada do verão 2021/2022. Com a ampliação da vacinação e queda dos números da Covid-19, somada a maior disposição dos clientes para sair de casa, as expectativas são as melhores possíveis. Contudo, a falta de vidro no mercado tem preocupado os donos de estabelecimentos e provocado atraso nas entregas, além de encurtar estoques de long necks nos bares. O que também ocorre com os restaurantes com bebidas de maior valor, como vinho e uísque.

As principais fabricantes de cerveja negam a possibilidade de desabastecimento, mas os empreendedores do setor seguem temerosos em relação à escassez dos produtos, devido a uma demanda mais intensa.

Para a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o verão eleva o faturamento em aproximadamente 30% nos estabelecimentos de cidades turísticas.

A falta de embalagens de vidro é uma “crise antiga”. De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Vidro (Abividro), o Brasil passou um longo período sem investimentos no ganho de produtividade e infraestrutura no segmento, que gerou uma escassez em 2020.

As interrupções das atividades por conta da pandemia da Covid-19 nos diversos setores produtivos diminuiu a quantidade de pedidos. Com a retomada, as encomendas se acumulam com uma safra histórica de vinhos que foi produzida no ano passado.