Últimas Notícias

Vitória cede empate ao Sport no fim e segue em jejum na Arena

Parecia que o jejum de triunfos chegaria ao fim, mas uma bola na rede aos 47 do segundo tempo frustrou a noite dos pouco mais de sete mil torcedores do Vitória que estiveram nesta quinta-feira, 3, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O gol sofrido já nos acréscimos decretou o empate em 2 a 2 no jogo contra o Sport, válido pela 26ª rodada da Série B.

O jejum negativo agora já chega a cinco jogos, mas nesta quinta ao menos o time voltou a balançar as redes, com Anselmo Ramon e Wesley. Guilherme e Pedro Carmona igualaram o placar para os visitantes.

Com 26 pontos, o Rubro-Negro se manteve em 18º lugar, mas ainda pode perder uma posição até o fim da rodada. Pior que isso é ver a distância para o primeiro time fora do Z-4 aumentar, o que também ainda pode acontecer até sábado. O próximo compromisso do Leão será na próxima terça, 8, contra o Oeste, no Barradão.

Começo animador

Geninho voltou a fazer mudanças na equipe e mandou para campo um onze inicial mais parecido com o que era escalado na melhor sequência do Vitória na Série B. A zaga teve o retorno da dupla Ramon e Everton Sena. Já o ataque, foi formado por Felipe Gedoz, Wesley e Anselmo Ramon, que não só voltou ao time, como ostentou a faixa da capitão. Mais tarde o camisa nove ainda seria presenteado com um gol.

Apesar da escalação com três volantes (Léo Gomes, Lucas Cândido e Rodrigo Andrade), na hora de marcar o Vitória se postava em um 4-1-4-1, com Léo Gomes entre as duas linhas de quatro jogadores. O encaixa funcionava bem na maior parte do tempo, mas sofria quando o visitante puxava contra-ataque, principalmente com Leandrinho.

Os donos da casa até apresentaram volume nos minutos iniciais, mas seguiram sem conseguir criar chances de gol. Assim, o primeiro lance de perigo foi do Sport e surgiu de uma bola mal recuada por Everton Sena. Quem salvou a pele do zagueiro foi Martín Rodríguez, ao afastar a redonda antes da chegada de um atacante rival.

Jogada de ataque mesmo só aos 25, quando Wesley recebeu perto da área e serviu Lucas Cândido. O volante arriscou o chute a média distância que obrigou Mailson a mandar a bola para escanteio.

O goleiro do Sport fez outra boa defesa aos 30 minutos, mas dessa vez ele espalmou para o meio da área, onde Anselmo Ramon estava bem posicionado para abrir o placar. Atento, o camisa nove usou a cabeça para colocar a bola no fundo das redes, em boa jogada organizada por Wesley e Van no lado direito do ataque.

Final trágico

O segundo tempo começou movimentado, com bolas no fundo das duas redes. Aos onze minutos, Léo Gomes pressionou a saída e desarmou Rafael Thyere na entrada da área. O volante ainda teve tranquilidade para servir Wesley, que chutou forte, de esquerda, e dobrou o placar dos donos da casa.

Quatro minutos depois Guilerme marcou um golaço para diminuir o prejuízo do Leão da Ilha. O atacante se aproximou da área e soltou uma bomba que foi parar no ângulo esquerdo de Martín.

O gol fez bem para o Sport e os visitantes passaram a pressionar cada vez mais os donos da casa. Como o Vitória conseguia negar bem os espaços em seu sistema defensivo, as principais chances do time de Recife aconteciam em finalizações de longa distância ou cruzamentos a partir de bolas paradas.

E foi justamente em uma cobrança de falta que veio o empate, já aos 47. O Vitória se arriscou ao abdicar de atacar desde a metade da etapa final e pagou caro por isso quando Pedro Carmona levantou a bola na área e contou com a sorte dela entrar mesmo sem nenhum desvio.