Preocupação: Grupo de ACM Neto no sul da Bahia recua após pesquisa favorável à Jerônimo de Lula

A falta de definição sobre apoio a presidência pode ter sido um erro fatal para ACM Neto, avalia analistas

ACM Neto (Foto: reprodução)

Uma turma que apoia ACM Neto (UB) na cidade de Itabuna ficou preocupada com a pesquisa do Instituto Paraná divulgada na última segunda-feira (25), que mostrou crescimento exponencial de Jerônimo Rodrigues (PT) e João Roma (PL). A informação é do site Políticos do Sul da Bahia.

De acordo com a publicação, uma parte do grupo de Neto na cidade já estava já dividindo os cargos para o governo em 2023. Tinha gente definida para o SAC, Presídio, Centro de Cultura e até mesmo para a antiga Direc.

Depois da pesquisa, no entanto, se percebeu um recuo. Jerônimo Rodrigues alcançou 16% das intenções de voto – em 2014, quando foi candidato pela primeira vez, Rui Costa só chegou aos 15% em agosto.

Além disso, João Roma (PL) saiu da casa de 3% para 10% sem ter o nome relacionado ao do presidente Jair Bolsonaro, que viu sua popularidade aumentar na Bahia, bem como suas intenções de voto.

Pesquisa qualitativa mostra um cenário bastante positivo ao time de Lula, principalmente na Bahia

Política ao vivo

EU VÍI A EDUCAÇÃO GANHAR UM INVESTIMENTO RECORDE