Polícia Federal investiga ligação de brasileiros com grupo terrorista

PF suspeita de que alguns grupos estariam se envolvendo em crimes comuns na tentativa de arrecadar fundos para financiar ações extremistas no exterior.

A Polícia Federal investiga cerca de 602 brasileiros suspeitos de envolvimento com grupos terroristas internacionais. Segundo o jornal O Globo, as informações são de um relatório reservado da PF, que mostra um balanço das atividades da instituição, enviado ao Ministério da Justiça no final do ano passado.

De acordo com a publicação, a polícia suspeita de que alguns grupos estariam se envolvendo em crimes comuns como contrabando de cigarros e tráfico de drogas, na tentativa de arrecadar fundos para financiar ações extremistas no exterior.

Os suspeitos estão sendo vigiados através das redes sociais como o Facebook, e em grupos de WhatsApp. Em alguns casos mais específicos, a PF vem intensificando a vigilância e parte para medidas mais invasivas, como escuta telefônica e até mesmo infiltração de agentes secretos como aconteceu na Operação Hashtag, durante a Olimpíada de 2016.

Nos dois últimas anos a Polícia Federal e o Ministério Público Federal vieram intensificando as ações pela questão do terrorista ter se tornado recorrente no País. Em 2016, com a Operação Hashtag, foram presas 15 pessoas suspeitas de planejar um atentado terrorista durante os Jogos Olímpicos do Rio.

 

pf

JIU JITSU FERNANDO MEIRA