CAMPANHA COMBATE AO MOSQUITO EDES AEGYPTI

Pesquisa Ipespe Ceará: Lula 55%, Bolsonaro 20%, Ciro 11%

Veja os números da disputa presidencial no Ceará

Lula, Bolsonaro e Ciro Gomes(foto: Ricardo Stuckert (Instituto Lula) / Fabio Lima (O POVO) / Julio Caesar (O POVO)

Pesquisa Ipespe para o Governo do Ceará traz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 55% das intenções de voto. Jair Bolsonaro (PL) tem 20%. Ciro Gomes (PDT) aparece com 11%. A pesquisa foi contratada pelo O POVO.

Pesquisa estimulada para Presidência da República

Ao entrevistado foi feita a seguinte pergunta: “Se a eleição para Presidente fosse hoje e os candidatos fossem esses que vou ler, em quem o(a) Sr(a) votaria?”

Pesquisa estimulada:

Lula (PT): 55%
Bolsonaro (PL): 20%
Ciro Gomes (PDT): 11%
André Janones (Avante): 4%*
Simone Tebet (MDB): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 1%
Eymael: 0
Nenhum / branco / nulo: 3%
Não sabe / não respondeu: 5%

*Retirou candidatura
Na estimulada os nomes de Felipe D’Avila, Leonardo Péricles, Luciano Bivar, Pablo Marçal e Sofia Manzano constavam na lista mas não foram citados pelos entrevistados.

Percentuais que não totalizam 100% são decorrentes de arredondamento.

A margem de erro máxima estimada é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95,5%. A pesquisa foi realizada de 30 de julho a 2 de agosto. O Ipespe ouviu mil pessoas com 16 anos ou mais em todas as regiões do Ceará, por telefone, via sistema Cati Ipespe. A pesquisa foi contratada pelo O POVO e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com os números BR-03845/2022 e CE-01693/2022.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, Lula tem 50%, Bolsonaro 18% e Ciro, 8%. Nessa modalidade, o eleitor indica em quem pretende votar sem ver a lista com nome dos candidatos.

Lula (PT): 50%
Bolsonaro (PL): 18%
Ciro Gomes (PDT): 8%
André Janones (Avante): 0
Simone Tebet (MDB): 0
Vera Lúcia (PSTU): –
Eymael: –
Nenhum / branco / nulo: 5%
Não sabe / não respondeu: 19%

Pesquisa espontânea para Presidência da República

Ao entrevistado foi feita a seguinte pergunta: “Se a eleição fosse hoje, em quem o(a) Sr(a) votaria para Presidente?”