GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Pedro Munhoz espera nocautear José Aldo no UFC 265 e acredita que resultado pode levá-lo ao cinturão

Adversário do manauara neste sábado, atleta fala com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre expectativa para o duelo e futuro na divisão

Destaque do peso galo (61,2kg.) do Ultimate há anos, Pedro Munhoz está perto de um dos compromissos mais importantes de sua carreira no MMA. Neste sábado (7), pelo UFC 265, em Houston (EUA), o atleta dividirá o octógono com José Aldo, de olho em uma futura disputa de cinturão. Antes do duelo o lutador falou com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre a expectativa para o embate.

Nome respeitado nos galos, Munhoz não quis saber de menosprezar o adversário. Mostrando respeito à lenda do peso pena (até 65,7kg.), o atleta se diz empolgado para se testar diante do compatriota.

Luta contra brasileiro

No Ultimate desde 2014, Pedro é um dos atletas mais experientes no top 15 da categoria. No sábado, porém, o atleta enfrentará pela segunda vez um adversário de seu país com as luvas da organização. O brasileiro, no entanto, falou sobre como encara a situação.

“O esporte hoje evoluiu bastante em nível mundial. O MMA é um esporte individual, não em grupo. Por esse fato, significa que a gente enfrentaria uma pessoa que é do nosso país. Eu moro nos Estados Unidos há muito tempo e, aqui, a gente tem americanos lutando com americanos sempre. Isso tira um pouco o foco de não lutar contra pessoas da mesma cidadania. Aldo é brasileiro, sou brasileiro também. Ele representa a equipe dele e aqui também. (…) Vejo como uma outra luta qualquer”, contou.

Sensação de enfrentar Aldo

No fim de semana, Pedro terá pela frente um dos maiores nomes na história do MMA brasileiro. O peso galo, então, falou sobre a sensação de ter uma luta confirmada contra o manauara que, para muitos, é uma lenda do peso pena (até 65,7kg.).

“Foi algo que me deixou bem animado, pelo fato de o Aldo ser uma lenda do esporte, uma referência muito grande para todo mundo. Foi muita felicidade a sensação de poder enfrentar o José Aldo”, admitiu.

Análise da luta

Com o sonho de disputar o cinturão dos galos, Munhoz sabe que não terá vida fácil no UFC 265. O combatente, então, deixou sua análise do confronto, que promete ser um dos mais empolgante do espetáculo.

“Chega em um certo nível do esporte que não tem muito erro físico, técnico, tático. É mais o estilo dele com o meu estilo, quem vai conseguir impor melhor. Na luta, tem outros requisitos. Um golpe que entra. A gente tem que tirar o melhor proveito disso. Hoje, no nível que são os lutadores, principalmente o Aldo, a gente não trabalha com um ponto de erro. É estilo para estilo e aproveitar cada situação da luta”, disse.

Show pelo cinturão

Sabendo dos perigos que será exposto no evento, Pedro entende que uma grande apresentação diante de uma lenda do esporte pode alçá-lo para grandes propostas no futuro. Questionado sobre o que uma vitória sobre José poderia promover, Munhoz não titubeou e afirmou pensar grande.

“Uma vitória marcante para cima do José Aldo, por ser ele, isso vai impulsionar lá na frente. Acredito, sim, que uma disputa de cinturão pode ser algo negociável”, revelou.

Desfecho dos sonhos

Para fazer história e retomar uma posição no top 5 da categoria, Pedro foi simples e objetivo ao tratar sobre o desfecho ideal para a luta co-principal. Para o brasileiro, o triunfo, para marcar, deve acontecer na via rápida.

“Um nocaute”, decretou.

Histórico dos atletas

Aos 34 anos, Munhoz se encaminha para sua 23ª luta como profissional no MMA. Hoje, o paulista soma 19 vitórias, cinco derrotas e um ‘no contest’. Pedro, atualmente, figura na noma colocação nos galos.

Considerado, por muitos, como o melhor peso pena da história das artes marciais mistas, Aldo quer confirmar a boa fase neste fim de semana. O manauara, de 34, tem 36 compromissos no esporte, com 29 triunfos e sete reveses.

Programa Estado Solidário