‘Não recebemos recados de nenhum país do mundo’, diz GSI sobre conselhos da CIA

Pasta confirmou encontro entre o ministro general Augusto Heleno e Burns e que a agenda “foi devidamente divulgada”

Em resposta aos supostos conselhos dos Estados Unidos para que o presidente Jair Bolsonaro (PL) parasse de atacar as eleições no Brasil, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República afirmou que “não recebe recados de nenhum país do mundo, nem os transmite”.

A pasta foi questionada acerca do que foi divulgado nesta quinta-feira (5) mais cedo pela agência internacional Reuters de que William Burns, diretor da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA, na sigla em inglês), teria aconselhado integrantes do governo.

“Temos um excelente corpo de diplomatas e adidos para tratar dos interesses nacionais”, indicou a pasta.

O GSI, contudo, confirmou que o ministro general Augusto Heleno esteve com Burns e que a agenda “foi devidamente divulgada”. Contudo, “os assuntos tratados, em reuniões, na área de inteligência, são sigilosos”.