GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Inadimplência em abril aumentou 14% em relação ao mesmo período de 2020

No comparativo geral dos cinco primeiros meses do ano, percentual de 2021 ainda é menor

A inadimplência no mês de abril aumentou 14% em relação ao mesmo período de 2020, segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito – SPC de Carazinho.

“Mas se fizermos um comparativo dos primeiros cinco meses deste ano com o do ano passado, o índice 2021 é 8% menor. No entanto, a inadimplência segue crescendo ao longo dos meses”, pontua o diretor executivo, Vanderlei Conte.

Segundo ele, a maioria dos negativados no sistema do SPC são pessoas físicas, mas a situação acaba influenciando diretamente nas empresas que também estão tendo dificuldades de pagar as contas e acabam entrando na lista.

“No ano passado já identificamos isso. As micro e pequenas empresas também estão em dificuldades por mais que está tendo a injeção de recursos. O que conforta um pouco é que o índice ainda está abaixo do ano passado, mas esperamos que com o passar dos meses isto não continue aumentando”, comenta.

Quanto aos valores médios das dívidas de pessoas físicas, mais de 50% dos negativados possuem débitos de R$ 50 a R$ 250. O SPC de Carazinho possui quase 10 mil registros e apenas em torno de 400 deles se referem a pessoas jurídicas. O total de dívidas somados todos os registros ultrapassa R$ 5 milhões.

Sobre o perfil dos devedores, Conte revela que a faixa etária dos 30 a 50 anos representam 80% dos inadimplentes.

Fonte: Diário da Manhã