CARNAVAL 2024

Agricultores familiares doam uma tonelada de farinha para o Bahia Sem Fome

Foto: Adriel Francisco/BSF

O Programa Bahia Sem Fome (BSF) recebeu uma doação de 1,1 tonelada de farinha de mandioca produzida por agricultores familiares da Região Quilombola da Picada. Foram doados, ainda, 300 pacotes de beijus produzidos na comunidade do Catuzinho. O gesto de solidariedade aconteceu neste domingo (23), na cidade de Ouriçangas.

A mandioca plantada pelos pequenos produtores da região é processada na casa de farinha da Associação dos Produtores Rurais da Picada. A estrutura beneficia cerca de 300 famílias que vendem a produção, sobretudo no município de Irará.

Esse retorno positivo é resultado dos investimentos do Governo do Estado na agricultura familiar nos últimos anos, que valorizou cooperativas, associações e demais grupos de pequenos produtores.

Emocionado, o coordenador do BSF, Tiago Pereira, lembrou que a farinha de mandioca é um alimento símbolo da luta sertaneja contra a fome.

“Em cada canto da Bahia, a gente descobre as belezas que tem o povo, a cultura e modo de vida desse estado. Estar aqui é memória. Lembrei do Sertão, que é minha origem e minha terra, e lá, antes dos anos 2000, era com escaldado de farinha que a gente resistia à seca”, destacou.

Tiago apontou que o retrato da fome no Brasil hoje é fruto da ausência de políticas federais nos últimos seis anos, e que a única forma de vencer esse flagelo é voltar a investir em políticas públicas.

“A gente venceu a seca com política pública. A gente vai vencer a fome com política pública. Por isso, precisamos do apoio do Parlamento para aprovar a Lei que institui o Bahia Sem Fome e uma série de ações estruturantes”, disse.

O agente de saúde e representante da comunidade, Milton Fernandes, conta que muitas famílias da região vivem em situação de vulnerabilidade. Ele enxerga essa doação como um movimento de grande importância na luta contra a insegurança alimentar.

“A alimentação é um direito de todos e está garantida na Constituição. Além disso, houve uma reciprocidade, porque a comunidade recebeu do Bahia Sem Fome 500 cestas básicas que vão ser entregues a pessoas que precisam”, disse.

A secretária de Agricultura do município de Ouriçangas, Simone de Iraí, fez a entrega simbólica da farinha de mandioca ao Programa e anunciou que estão sendo credenciadas cozinhas comunitárias para atuar ao lado do Bahia Sem Fome na região. “Vamos fazer essa corrente para alimentar baianos e baianas”.

De acordo com Osni Cardoso, secretário de Desenvolvimento Rural do Estado, o BSF é uma tarefa que requer muito esforço e empenho de todos os entes da sociedade para continuar crescendo.

Osni parabenizou os produtores de Ouriçangas pela iniciativa. “Quem é mais solidário é o povo simples. Vocês estão tirando dinheiro da renda própria para alimentar outras famílias. Por isso, também fazem parte do Programa”, completou.

Fonte: Ascom/BSF

CARNAVAL 2024

Veja também

NOVA BAHIA