Vitória perde para o Atlético-PR e se complica na luta contra o rebaixamento

Na zona de rebaixamento, o time baiano saiu de campo vaiado pela torcida depois de completar seis jogos sem vence

O Vitória perdeu para o Atlético-PR por 2 a 1 na noite deste sábado, 17, no estádio Barradão, em Salvador, e se complicou na luta contra da degola, em partida válida pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Furacão foram marcados por Bruno Guimarães e Ramon (contra). Neilton descontou de pênalti no final para o Rubro-Negro. Na zona de rebaixamento, o time baiano saiu de campo vaiado pela torcida depois de completar seis jogos sem vencer, com quatro empates e duas derrotas. Já o time paraense conquistou o seu primeira triunfo como visitante

Para o Vitória, o resultado negativo o encaminha para o rebaixamento, com apenas 36 pontos. Para o Atlético-PR, o triunfo foi importantíssimo. Com 50 pontos, encostou na briga por uma vaga no G6 – que vale vaga na próxima edição da Copa Libertadores -, mas ainda depende de outros resultados na rodada.

Na próxima quarta-feira, 21, às 20h45 (da Bahia), pela 36ª e antepenúltima rodada, o Vitória joga contra o Cruzeiro no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, enquanto que o Atlético-PR recebe o Corinthians na Arena da Baixada, em Curitiba.

O jogo

O Atlético-PR começou o jogo muito mais elétrico. Logo aos seis minutos, em cobrança de falta ensaiada, Pablo passou por cima da bola e Raphael Veiga chutou rasteiro, com força, exigindo a defesa de João Gabriel. O Vitória tinha dificuldade para responder e buscava as jogadas abertas pelas pontas, explorando principalmente as bolas alçadas para a grande área, onde a defesa paranaense aparecia absoluta.

Até que a pressão do Atlético-PR terminou em bola no fundo das redes. Em cobrança de falta, Pablo escorou de cabeça e João Gabriel fez uma grande defesa. No rebote, a bola explodiu na trave e voltou para o meio da pequena área. O zagueiro Ramon se atrapalhou e acabou jogando contra a própria meta, aos 25 minutos. O lance foi completamente infeliz do jogador do Vitória, que ficou se lamentando pelo erro.

Para o segundo tempo a postura mudou de lado. O Vitória voltou para propor o jogo, buscando pelo menos o empate dentro de casa, enquanto que o Atlético-PR jogava nos espaços deixados para puxar contra-ataque. A melhor oportunidade do time baiano saiu em cobrança de falta, aos 13 minutos, com Léo Ceará buscando o ângulo esquerdo do goleiro Santos, mas sem direção acabou jogando pela linha de fundo.

A resposta do Atlético-PR demorou, mas veio aos 36 minutos. Nikão encontrou espaço, ganhou campo e apareceu com liberdade na entrada da grande área. O atacante abriu para o meio, ajeitou o corpo e mandou um lindo chute, que explodiu na trave e foi para fora.

Mas antes do apito final teve tempo para aumentar o placar. Aos 40 minutos, Bruno Guimarães recebeu, driblou os zagueiros baianos e tocou no cantinho do goleiro para matar o jogo. No final, aos 43, o lateral-direito Jeferson, que já tinha cartão amarelo, fez uma falta dura em Márcio Azevedo e acabou expulso.

Mesmo com um a menos, o Vitória conseguiu o seu gol de honra aos 46 minutos. Léo Ceará acabou derrubado por Wellington dentro da grande área e o árbitro assinalou o pênalti. Na cobrança, Neilton converteu.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA