UFC

Vereador do Psol acha que carnaval sem cordas “ainda é muito pouco”

Ele defende o resgate das características popular e espontânea da festa.

Hilton Coelho aprova, no entanto, o carnaval pipoca

A contratação de atrações financiadas pelo governo do Estado e pela prefeitura de Salvador para se apresentar “sem cordas” no Carnaval soteropolitano foi considerada positiva pelo vereador Hilton Coelho (PSOL).

No entanto, o legislador considera que ainda é muito pouco para promover uma “verdadeira democratização” da festa momesca da capital baiana.

“Precisamos resgatar as características popular e espontânea da festa, e a Mudança do Garcia é isso: a força das manifestações do povo. É um erro querer limitar a espontaneidade da população. O povo está cada vez mais ausente da festa”, argumentou Hilton Coelho.

Mudança do Garcia

A necessidade de reparar e contemplar as pessoas que fazem e movimentam o Carnaval de Salvador foi destacada pelo vereador Sílvio Humberto (PSB), durante a Mudança do Garcia, nesta segunda-feira (27).

Ele concorda que o movimento de grandes atrações sem cordas no Carnaval é positivo, mas insuficiente. Sílvio Humberto defende que os blocos afro e as bandas de menor porte também sejam patrocinadas, no mesmo modelo, pelo poder público.

“Por que os grandes (blocos) são sempre patrocinados? Por que sempre os mesmos? Por que não os blocos afro, que deram início a todo esse movimento do Axé? Precisamos olhar com atenção para esses pontos”, disse Sílvio Humberto.

O vereador Beca (PPS) avalia de forma positiva o carnaval 2017. Para o legislador municipal, itens como organização e iluminação tem se destacado na gestão da festa momesca. A única ressalva de Beca é em relação ao espaço dado ao folião pipoca.

“O carnaval está bom, mas queria mais espaço para o povão da pipoca. O importante é oferecer condições de participação de todos”, disse Beca, no camarote da Câmara Municipal.

Revitalização

Logo na primeira reunião da Comissão Especial do Carnaval, na próxima semana, o vereador Kiki Bispo (PTB) vai propor um debate aprofundado sobre a necessidade de revitalização do Circuito Osmar. Alarmado com a falta de grandes atrações, ele, que integra o colegiado, defende “uma reformulação urgente para revigorar o Carnaval do Centro”.

Como exemplo Kiki cita o grande volume de investimento feito em “atrações pipoca”, mas a maioria no Circuito Barra-Ondina. “Precisamos medidas concretas para reverter o esvaziamento da festa aqui no Centro, porque muita gente gosta desse circuito mais tradicional”, argumentou o vereador.

 

 

 

Veja também