UFC 213

Tesla lança carro elétrico mais barato para tornar modelo rentável

O último lançamento da Tesla foi o modelo de luxo Model X SUV, em 2015, que enfrentou diversos problemas de produção.

A Tesla lançou nesta sexta-feira (28) os primeiros sedãs do Model 3, carro elétrico de US$ 35 mil com o qual a empresa tenta tornar o modelo mais acessível e lucrativo

O Model 3 é a aposta do presidente-executivo da companhia, Elon Musk, para atingir o mercado de massa. A montadora conta o novo modelo para tornar a Tesla, que hoje dá prejuízo, em uma empresa rentável.

Nesta sexta, Musk afirmou que o Model 3 teve quase 500 mil reservas. Ele entregou os 30 primeiros carros a empregados da Tesla que compraram o veículo.

O carro tem autonomia de 350 km com uma carga e representa a primeira aposta da Tesla fora do segmento de carros elétricos de luxo.

Antes do evento, Musk afirmou que seria “um grande desafio” produzir o carro durante os estágios iniciais de fabricação.

Uma versão do veículo com autonomia maior custará US$ 44 mil e poderá percorrer 500 km com uma única carga.

O painel do carro tem uma tela de 15 polegadas sensível a toque localizada do lado direito do motorista.

As 500 mil unidades reservadas significam um aumento em relação às 373 mil reveladas em abril de 2016.

Será um desafio também para a montadora, considerando que as 500 mil unidades significam quase seis vezes a produção da Tesla no ano passado inteiro.

A Tesla já investiu US$ 2 bilhões somente neste ano antes do lançamento do veículo.

Até agora, a montadora operava no segmento de veículos elétricos de luxo, mas a montadora deu um passo no sentido de massificar a operação e apostar em consumidores que podem apenas pagar poucos milhares de dólares a mais que o preço de um carro convencional nos Estados Unidos.

O último lançamento da Tesla foi o modelo de luxo Model X SUV, em 2015, que enfrentou diversos problemas de produção.

A Tesla divulgará seus resultados do segundo trimestre nesta quarta-feira, e os investidores estão interessados em uma atualização sobre a rapidez com que o seu produto está se expandindo depois que as entregas do primeiro semestre de 2017 ficaram no piso da previsão da própria empresa. Com informações da Folhapress.

Veja também