Temer e Putin assinam pacto por cooperação contra terrorismo

A declaração prevê um nível mais alto de coordenação dos esforços no combate ao terrorismo e no apoio à paz e à estabilidade internacional.

Michel Temer e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, se reuniram nesta quarta-feira (21) em Moscou e assinaram uma série de acordos de cooperação bilateral.

Após reunião no Kremlin, Temer e Putin assinaram uma declaração conjunta de cooperação estratégica que prevê um nível mais alto de coordenação dos esforços no combate ao terrorismo e no apoio à paz e à estabilidade internacional.

“O Brasil, certamente, é um de nossos parceiros prioritários, um dos mais importantes na América Latina. Trabalhamos lado a lado em todas as organizações internacionais, e especialmente no âmbito dos BRICS”, disse Putin em comunicado à imprensa.

“Acabamos de assinar uma declaração conjunta sobre um diálogo estratégico na política externa. Esta prevê um nível mais alto de coordenação e esforços dos nossos países na luta contra novos desafios e ameaças, contra o terrorismo, no apoio à paz, estabilidade, não-proliferação e controle de armas”, acrescentou o líder russo.

Os dois presidentes assinaram acordos bilaterais e defenderam a intensificação de relações entre Brasil e Rússia.

Michel Temer, por sua vez, aproveitou para dizer que o Brasil passa por um momento de recuperação financeira e propôs estreitamento de laços com a Rússia em organismos internacionais, como o G20 e o BRICS.

“As partes observam sua prontidão em impulsionar as relações no setor de cooperação da indústria da Defesa sob uma base construtiva, igual e mutuamente benéfica”, diz a declaração conjunta.

Por fim, ao comentar a experiência mútua na organização de grandes eventos, o presidente brasileiro disse que a Rússia realizará uma Copa da Mundo tão boa quanto foi a do Brasil em 2014. “Quem sabe não teremos uma final entre Brasil e Rússia na Copa do Mundo?”, completou Temer.

Programa Estado Solidário