Técnico de Fabrício Werdum projeta revanche entre pupilo e Júnior Cigano para 2020

Rafael Cordeiro afirma que quer ver gaúcho enfrentando ex-campeão, reeditando confronto de 2008

T%C3%A9cnico-de-Fabr%C3%ADcio-Werdum-projeta-revanche-entre-pupilo-e-J%C3%BAnior-Cigano-para-2020 Técnico de Fabrício Werdum projeta revanche entre pupilo e Júnior Cigano para 2020

Quanto mais se aproxima a entrada de 2020, mais próximo fica o retorno de Fabrício Werdum ao Ultimate.  Cumprindo dois anos de suspensão após um caso de doping, o ex-campeão peso pesado (até 120,2kg.) vai voltar a atuar pelo UFC e, segundo o treinador Rafael Cordeiro, já tem um oponente em vista. Ao que depender do técnico, um embate contra Júnior Cigano está nos planos para o próximo ano. Em entrevista ao ‘Combate’, Cordeiro falou sobre o retorno do ‘Vai Cavalo’.

“Acreditamos que 2020 vai ser um grande ano com a volta do nosso campeão e, com certeza, voltará para brigar pelo título. Uma luta dele com o (Júnior) Cigano seria muito interessante. Não sei quanto ao Cigano, mas da parte do Werdum é algo que ele quer fazer há muito tempo. Quando o Werdum era campeão, não fazia muito sentido, agora, com os dois vindo de derrota, seria interessante. Se tem algum problema, já resolve ali e faz o que tem que fazer. São dois grandes atletas e uma revanche seria uma boa para volta do campeão”, disse Rafael.

Werdum foi o atleta escolhido para dar as ‘boas-vindas’ a Júnior em sua estreia pelo Ultimate. Na ocasião, os atletas se enfrentaram em uma das lutas do UFC 90, em outubro de 2008. No combate, Fabrício acabou surpreendido pelo boxe de excelência de Cigano e amargou um duro nocaute ocorrido no primeiro round.

Rafael, responsável por afiar a luta em pé do ex-campeão, também comentou sobre o desfecho da situação envolvendo o doping do atleta. Para Cordeiro, a ação da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) foi injusta com seu combatente.

“Acho que a suspensão acaba em abril. Foi uma decisão bem injusta o que a USADA fez com ele. Eles realmente não conseguiram achar nada, não conseguiram mostrar o que era aquilo ali. Foi muito triste para nós nesse sentido, ficar tanto tempo esperando para ele voltar a lutar. Mas ele é um cara que se mantém alegre, essa é a parte mais forte dele”, comentou o técnico.

Em março, completam-se dois anos desde que Fabrício subiu no octógono pela última vez, quando foi derrotado por Alexander Volkov no UFC Londres. No entanto, segundo Rafael, o gaúcho tem mantido a forma física em sua academia, a ‘Kings MMA’.

“Ele está treinando três vezes por semana conosco aqui, faz jiu-jítsu com o (Rubens) Cobrinha e com o (Rômulo) Barral. Está focando nessa parte atlética. Ele está fazendo bastante seminários mundo afora, e continua ali com o público vendo ele”, contou o treinador.

Embora haja o desejo de enfrentar Cigano por parte do técnico, nas últimas semanas Werdum surpreendeu os fãs ao revelar publicamente o desejo de encarar Francis Ngannou, um dos atletas mais temidos da atualidade em sua categoria. Ainda não há confirmação sobre quando será o retorno de Fabrício em um evento do UFC. No entanto, o brasileiro de 42 anos mantém a expectativa para voltar a calçar as luvas da organização.

Outubro Rosa - A gente abraça essa luta
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE