Técnica de enfermagem é demitida após chamar chefe de “drogada”

Uma técnica de enfermagem das Obras Sociais Irmã Dulce foi demitida por justa causa após afirmar que sua superior estava “maconhada” e “drogada” ao fazer a escala de trabalho.

A demissão por justa causa foi validada pela 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5-BA). Os desembargadores entenderam que a conduta da técnica no ambiente de trabalho foi inaceitável, em especial por ofender a honra da chefe.

Entretanto, a relatora do recurso, a desembargadora Vânia Jacira Tanajura Chaves, afirmou que a funcionária foi exposta a uma situação constrangedora, decorrente de condutas abusivas por parte das enfermeiras chefes.

Ao ser configurado o excesso de poder por parte da chefia do hospital, a técnica de enfermagem, mesmo demitida, receberá uma idenização no valor de R$ 2 mil.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA