PIRAÍ DO NORTE

Sedentarismo pode causar problemas cardiovasculares

Especialista alerta para necessidade de manter rotina de atividades físicas em casa para evitar doenças que acometem pessoas cada vez mais jovens

A mudança de hábitos durante mais de três meses de quarentena tem impactado a saúde física de muitos baianos. Especialistas alertam para a necessidade de retomar ou manter uma rotina alimentar e de atividades físicas equilibradas para garantir a saúde do sistema vascular, evitando doenças como a aterosclerose – uma inflamação a partir do acúmulo de placas de gordura, cálcio e outros elementos nas paredes das artérias e que reduz ou obstrui o fluxo sanguíneo.

“Nesta pandemia, muitas pessoas que praticavam atividade física, caminhadas, corridas ou frequentavam academias tiveram que reduzir ou mudar essa rotina, ficando sedentárias. Soma-se a isso uma dieta inadequada com menos fibras, alimentação excessiva com carboidratos, gorduras e sódio, impactando diretamente nos índices pressóricos, na glicemia e nos níveis de colesterol.  E a soma desses fatores resulta em doenças vasculares como a aterosclerose”, diz Rodrigo Carvalho, médico angiologista e cirurgião vascular que integra a equipe do Nace – Núcleo de Angiologia e Cirurgia Endovascular da Bahia.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) a cada 100 mil pessoas, mil são acometidas pela trombose arterial, cuja maior causa é a aterosclerose.

“Quanto maior o avançar da idade, maior risco de desenvolver doenças, mas os jovens não estão isentos de um problema vascular, principalmente os que têm históricos familiar, hipertensão, diabetes, tabagismo, obesidade ou hipercolesterolemia.E esses quadros podem ser agravados durante a pandemia, exatamente por esse contexto da falta da atividade física e alimentação inadequada”, diz o médico.

Além das atividades físicas, o angiologista também orienta para o cuidado com os alimentos consumidos nesse período. “A alimentação interfere diretamente e é um dos fatores de risco para o aumento das lesões arteriais. Paciente que tem hipertensão e mantém uma dieta rica em sódio pode ter um descontrole na pressão. Se tiver diabetes e se alimentar com excesso de carboidrato e lipídios isso acaba descompensando o quadro sendo mais um fator de risco para a aterosclerose”.

“Observamos o aumento da dor nas pernas e dos edemas de membros inferiores em paciente que tem varizes, já que muitos estão sem praticar atividades ou caminhada e a bomba da panturrilha é um importante mecanismo na circulação dos membros inferiores,piorando sua qualidade de vida nesse período”, afirma Rodrigo Carvalho.

“A dica é tentar se manter ativo nessa quarentena, dentro das possibilidades fazer algum tipo de atividade física, aquela que você mais se enquadrar e conseguir realizar nesse período, se possível com orientação de algum profissional. Aliado a isso, manter uma dieta equilibrada, evitar os excessos de sal, carboidratos, açúcar, gorduras, e se hidratar bastante”, afirma o médico.

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia