Rival de Jacaré no UFC aprendeu a falar português ouvindo Wesley Safadão

Ronaldo Jacaré e Kelvin Gastelum durante evento prévio ao UFC 224

No UFC 224, que acontecerá neste sábado no Rio de Janeiro, estará entre os estrangeiros um americano que não se sentirá totalmente fora de casa. Adversário do brasileiro Ronaldo Jacaré em luta que pode colocar o vencedor na disputa pelo cinturão da categoria peso-médio, Kelvin Gastelum tem ligações com o Brasil e, curiosamente, aprendeu a falar o português ouvindo Wesley
Safadão e música sertaneja.

O lutador tem como técnico o brasileiro Rafael Cordeiro e por muito tempo treinou com Fabrício Werdum, algo que ajudou na comunicação. Mas ele garante que o que facilitou mesmo foi o consumo da MPB. “Eu comecei a aprender português com eles, mas aprendi também com a
música brasileira. Gosto muito de música sertaneja. Eu busquei as músicas em português e depois peguei a tradução em inglês e espanhol para aprender.Então, pouco a pouco, fui aprendendo”, explicou o lutador, que além de Safadão, citou como cantores preferidos Maiara e Maraísa e Tim Maia.

Gastelum classifica o português como “quase fácil de aprender” e, além do inglês, também fala espanhol por conta dos pais mexicanos. “Às vezes me confundo (risos). Trato de falar em três idiomas: inglês, espanhol e português. Estou trabalhando muito para o UFC. Eles têm que pagar um
pouco mais, viu (risos)?”, brincou o americano.

Dizendo ter um gosto especial em lutar no Rio de Janeiro e apaixonado pelo Brasil, Gastelum pode amenizar um pouco a torcida contra neste sábado, mas o técnico Rafael Cordeiro garante que ele e seu lutador não estão preocupados com o que virá da arquibancada: “O que acho é o seguinte: quando se fecha o octógono, é só ele e o outro atleta ali dentro. Não temos que nos preocupar com o que acontece fora. O nosso foco é na luta. As pessoas podem aplaudir o Kelvin do começo ao final da luta ou vaiarem ele, mas o resultado vai ser o mesmo. O grande objetivo é focar no
octógono, no que treinamos e buscar a vitória”.

Cordeiro, aliás, é muito amigo de Jacaré. O treinador, no entanto, deixará a amizade de lado até o fim da luta. “Eu adoro o Jacaré. A relação é muito boa, mas estou com meu aluno, que é como se fosse um filho. O Jacaré é meu amigo, mas estou com meu filho e meu filho está indo para a guerra para representar tudo o que de melhor nós temos”, disse.

O clima entre Gastelum e Jacaré também é ameno. O brasileiro chegou a classificar seu adversário como “carismático”, mas deixou claro que sairá com a vitória no Rio de Janeiro. “Ele é um cara carismático, gente boa. Treina com o Rafael Cordeiro. Eu amo o trabalho do Cordeiro. Inclusive eu ia até para Califórnia (EUA) porque gosto do trabalho que o Cordeiro faz, mas rapidamente tudo mudou, fui para Orlando (EUA), mas fica o respeito que tenho por ele. É um grande atleta (Gastelum), realmente carismático e vamos fazer uma grande luta, mas nós (Team Ronaldo
Jacaré) vamos vencer”, cravou.

Ronaldo Jacaré e Kelvin Gastelum farão a penúltima luta do card principal do UFC 224 neste sábado, na Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca (RJ).

 

Fonte: esporte.uol

Veja também