GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Renan pede a jogadores da seleção que não disputem Copa América

Relator da CPI da Covid-19 no Senado diz que decisão de não participar de torneio “significará maior conquista” do Brasil

O relator da CPI da Covid-19 no Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou neste sábado (5) ter enviado uma nota aos jogadores e à comissão técnica da seleção brasileira de futebol defendendo que a eventual decisão de não disputar a Copa América “significará sua maior conquista”, segundo o portal Poder 360. O torneio continental foi trazido para o Brasil em uma iniciativa do presidente Jair Bolsonaro.

No texto, o senador diz não ser contra a realização da competição no Brasil ou em qualquer outro lugar, mas defende que o evento pode esperar até que o país esteja “preparado” para recebê-lo.

A mais nova manifestação de Renan Calheiros sobre a Copa América vem na esteira de uma mobilização interna dos jogadores da seleção brasileira contra a realização do torneio no país. A medida foi criticada de maneira efusiva pelo Grupo Globo, que sairá vitorioso se a competição for cancelada. O torneio, se realizado, terá transmissão pelo SBT.

Com início marcado para 13 de junho, a Copa América reúne 10 seleções de futebol para disputar 28 jogos. A final está agendada para 10 de julho, no Maracanã.

“Não realizar e não participar da Copa América no Brasil não é um ato político, é um gesto de respeito à vida de milhões de famílias enlutadas pela morte e por cicatrizes incuráveis. É adotar a mesma disciplina técnica e científica que todos da Comissão Técnica e todos os Jogadores obedecem, desde sempre, todos os dias”, escreve Renan.

De acordo com o Poder 360, ele aponta que a nota é uma reflexão sugerida pela equipe técnica da CPI com o propósito de informar atletas e comissão da seleção brasileira com base em argumentos “estritamente técnicos, sem qualquer viés político”. Entre os fatores listados na mensagem está a alegação de que o Brasil não oferece segurança sanitária para receber um torneio internacional por ter vacinado, em números de 6ª feira (4.jun), apenas 10,77% de sua população contra o novo coronavírus.

Renan Calheiros também diz que o país enfrenta risco da chegada de uma 3ª onda de aceleração do contágio por covid-19, lembrando que as mortes pela doença já ultrapassaram a marca de 470 mil desde o início da pandemia.

“Morrem em média perto de 2.000 brasileiros todos os dias vitimados pela doença e o colapso do atendimento hospitalar se avizinha. Isso significa que a cada partida de futebol da Copa América, de 90 minutos, mais de 120 brasileiros estariam morrendo ao mesmo tempo. Futebol é uma das maiores expressões da alegria. Há alegria em uma situação como essa?”, questiona o relator da CPI.

Programa Estado Solidário