Ramires descreve emoção de marcar o primeiro gol pelo Bahia

A meteórica ascensão do jovem Ramires, de 18 anos, com a camisa do Bahia, não tira o foco do meio-campista. Depois de estrear no profissional com um triunfo sobre o Sport, dia 5 de setembro, dar uma assistência no empate com o Palmeiras, domingo passado, e abrir o marcador no resultado positivo sobre o Botafogo, na última quinta, a promessa mantém os pés no chão (assista a vídeo abaixo).

“Sensação inexplicável entrar na Fonte, jogar pelo Esquadrão, um sonho de criança… Está sendo muito rápido. Graças a Deus pude fazer o gol. Competição internacional, Bahia não tem esse título ainda. Agora é continuar trabalhando”, contou Ramires.

O pouco conhecido perfil no Instagram (rodriguees_00) teve um enorme crescimento no número de seguidores, mesmo com o ainda pouco conhecido nome do jogador, que é Erick Rodrigues. Ele é chamado de Ramires por causa do jogador brasileiro que fez sucesso por Cruzeiro, Chelsea e Seleção Brasileira.

“Muitas mensagens, meu Instagram bombando. Mas é não se deslumbrar com isso. Mensagens dos familiares tento responder a todos. Nunca pensei que seria assim o começo. Acho que ganhei uns dez mil seguidores no Instagram”, relatou Ramires, que possui, no total, 13,7 mil seguidores na famosa rede social.

Contra o Botafogo, ficou faltando apenas cumprir uma promessa feita ao falecido pai. “Foi um momento difícil. Eu tinha 16 anos quando perdi meu pai. Falei pra minha mãe que quando fizesse gol como profissional ia comemorar dançando reggae, mas infelizmente, na euforia, não pude comemorar. Mas ele sempre estará no meu coração. Ele era fã de reggae, sempre escutava reggae”, lembrou Ramires.

E assim como a música Lute, famosa na voz de Edson Gomes e que teve trecho cantado pelo jogador na coletiva desta sexta-feira, 22, no Fazendão, é seguir em evolução como atleta do Bahia para fazer mais gols e homenagear o pai.

Com humildade sempre, para não acabar “perdendo o que já conquistou”, Ramires mora no Fazendão e, quando tem um tempo de folga, visita o bairro de Águas Claras. “Muita gente me chama pra tirar foto, atendo todo mundo”, lembrou o meia.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA