PSDB pode ficar sem candidato a presidente em 2022

Uma das ideias para os tucanos seria aderir a um “bloco de centro” na disputa presidencial e liberar as coligações regionais

Após a volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a cena eleitoral, também ganha corpo a ideia de que um novo fracasso presidencial tucano, como o que aconteceu em 2018, pode aniquilar o PSDB. A informação é da Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo a publicação, uma das ideias para os tucanos seria aderir a um “bloco de centro” na disputa presidencial e liberar as coligações regionais. As condições sanitárias e econômicas do Rio Grande do Sul também são um complicador para o governador Eduardo Leite, outro presidenciável.

“Mesmo com condução na direção certa do combate à covid-19 em São Paulo, os passos de Doria na política interna do PSDB fizeram o governador de São Paulo perder força. A afirmação de Doria ao Estadão de que pode concorrer à reeleição abriu de vez a porteira para a debandada de seus apoiadores fora de São Paulo”, ressalta a coluna.

Programa Estado Solidário