UFC

PCdoB reage a fala de Rui e não descarta chapa alternativa ao Senado

“O PCdoB historicamente já saiu com Haroldo Lima em chapa independente. Não seria novidade, se tiver que acontecer de novo”, afirmou presidente estadual do partido.

Após o governador Rui Costa admitir que PT, PP e PSD têm vantagem na corrida para a composição da chapa majoritária este ano, o PCdoB, histórico aliado do Partido dos Trabalhadores, reagiu. Os comunistas reivindicam um espaço na chapa encabeçada por Rui.

Presidente estadual do PCdoB, o deputado federal Davidson Magalhães não descartou a possibilidade de uma chapa alternativa ao Senado, ao ser questionado se a legenda poderia adotar estratégia semelhante à sugerida pela direção nacional do PSB no caso da senadora Lídice da Mata. A socialista foi intimada pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, a disputar a reeleição “em qualquer hipótese”.

“O PCdoB historicamente já saiu com Haroldo Lima em chapa independente. Não seria novidade, se tiver que acontecer de novo”, afirmou Davidson, depois de pregar a unidade entre as forças aliadas.

Em levantamentos realizados pelo instituto Paraná Pesquisas, a deputada Alice Portugal (PCdoB) pontuou em segundo lugar na disputa pelo Senado, atrás apenas do ex-governador Jaques Wagner (PT).

Para Davidson, apenas o PT e o PP teriam vantagem em relação às demais legendas na montagem da chapa. “Hoje temos duas pessoas: Rui e [João] Leão [vice-governador]. Seria natural que Rui e Leão compusessem a chapa, mas depois disso tem duas vagas, que estão em debate como todo mundo”, declarou.

O parlamentar destacou ainda a parceria antiga entre comunistas e petistas, ao dizer que “o PCdoB sempre esteve nesse processo”, quando o PSD “nem existia”. “A vitória aconteceu com a unidade de todos. A correlação de forças foi pós-eleição. Todas as forças são importantes”, acrescentou.

Veja também