UFC

“É a luta que todo mundo quer ver”, diz Amanda sobre enfrentar Cyborg

Campeã peso-galo publicou mensagem em inglês em sua conta no Twitter e afirmou que duelo faria com que ela e Cris deixassem a sua marca no esporte.

Campeã peso-galo do UFC, Amanda Nunes utilizou a sua conta do Twitter nesta sexta-feira para explicar o que a levou a se interessar por um duelo com Cris Cyborg, campeã peso-pena da organização.

“Primeiro de tudo, não tenho nada contra a @criscyborg. Eu acredito que essa é a luta que todo mundo quer ver e é uma luta na qual nós duas poderemos deixar as nossas marcas no esporte” – escreveu a “Leoa”, em inglês.

Cris, por sua vez, não perdeu tempo e respondeu a atleta da ATT, também em inglês:

“Eu vou enfrentar a desafiante número 1 disponível com uma vitória no peso-pena na sequência. A minha marca no esporte vai ser abrir as portas para todas as mulheres”.

O desafio da “Leoa” começou na semana do UFC 219, quando o treinador de Amanda, Marcus “Conan” Silveira, afirmou ao “Portal do Vale Tudo” que o principal objetivo da baiana era desafiar a vencedora de Cyborg x Holm em 2018. Cyborg, logo de cara, afirmou que não teria problema em enfrentá-la, mas que preferia lutar contra alguém de sua categoria e não da categoria de baixo.

A luta entre as duas ganhou ainda mais fôlego depois que o presidente da organização, Dana White, disse ao Combate.com que adorou a ideia de ver as duas campeãs se enfrentando. Essa semana, em entrevista ao “Yahoo Sports” americano, o chefão afirmou voltou a falar sobre a possibilidade de casar a luta: 

– Amanda Nunes quer enfrentar Cyborg. Esta é a luta a se fazer e esta é a luta que vou fazer. Esta é a luta. Amanda Nunes é uma golpeadora grande, forte e poderosa. Acredito que o jogo dela casa muito bem com a Cyborg. Acho que é uma luta divertida e esta é a luta a se fazer – disse.

Aos 29 anos, a “Leoa” tem 15 vitórias e quatro derrotas na carreira e não luta no peso-pena desde janeiro de 2011. Amanda conquistou o cinturão dos galos (61,2 kg) do UFC em julho de 2016 e já fez duas defesas de títulos bem-sucedidas. Já Cyborg tem 32 anos e está invicta na carreira desde a sua estreia no MMA, quando foi derrotada por Érica Paes. De lá pra cá foram 19 vitórias e uma luta sem resultado. A curitibana conquistou o cinturão do peso-pena (65,7 kg) do UFC em julho do ano passado, mas antes era a campeã do Invicta FC e fez duas lutas em peso-casado no Ultimate.

Veja também