Paralisação resultou em queda nas entradas de cacau na Bahia

A greve dos caminhoneiros afetou o escoamento da safra de cacau. Nas indústrias processadoras da amêndoa na Bahia verificou-se queda significativa nas entradas, informa a consultoria TH Cacau, especializada na commodity.

Os números ainda estão sendo contabilizados. “A queda se dá por causa do cacau do Pará que vem para a Bahia e está parado nas estradas”, disse o consultor Thomas Hartmann.

Neste ano, a Bahia perdeu a primeira colocação na produção nacional de cacau para o Pará, que, segundo divulgou este mês o IBGE, deve colher 114,8 mil toneladas em 2018 (49,5% da produção nacional), enquanto a Bahia ficará com 103,2 mil toneladas.

 

Fonte: Mercado do Cacau
JIU JITSU FERNANDO MEIRA