OAB diz que MEC usa curso de Direito como ‘moeda de troca’

Claudio Lamachia estima que, mantido o atual ritmo de autorização da pasta, o país vai terminar o ano com cerca de 1,6 mil cursos

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Claudio Lamachia, acusou o Ministério da Educação de usar o curso de Direito como “moeda de troca”.

O chefe nacional da OAB estima que, mantido o atual ritmo de autorização da pasta, o país vai terminar o ano com cerca de 1,6 mil cursos.

“A abertura de vagas virou uma moeda de troca política, sobretudo neste ano eleitoral”, afirmou Lamachia, em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo.

Em nota, o MEC disse que a manifestação da OAB é opinativa e negou interferência política.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA