GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Novo tipo de iogurte à base de cogumelo é criado na Bahia

Invenção conquistou a patente no INPI neste mês

Iogurte enriquecido com cogumelo possui alto valor proteico.

De acordo com a Associação Nacional dos Produtores de Cogumelo (ANPC), o Brasil possui um consumo baixo desse alimento, em comparação a países europeus como a França, a Itália e a Alemanha, mas essa realidade está cada dia mais próxima de ser alterada. Com o consumo desses fungos crescendo em diversas regiões, a Bahia já foi responsável por alguns produtos criados à base de cogumelo, como foi o caso de uma pesquisadora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), que desenvolveu um novo tipo de granola. Agora, outro pesquisador, dessa vez do Instituto Federal Baiano (IF Baiano), Vinicius Figueiredo, criou um iogurte, feito com pó de cogumelo, que promete diversos benefícios à saúde.

O pesquisador afirma que a adição do cogumelo na bebida possibilita uma inovação na área alimentícia, proporcionando o consumo de uma bebida funcional que venha para estimular melhores hábitos de consumo da população. “A proposta era criar um alimento inovador e nutracêutico, ou seja, composto de bioativos, extraídos dos alimentos, que possuem benefícios para o organismo e que pode até ser utilizado para complementar o tratamento para alguma doença. Produzimos um iogurte natural, enriquecido com diferentes concentrações de cogumelo em pó, pois os seus benefícios para a saúde humana são inúmeros, como o elevado teor proteico, o estímulo do sistema imunológico, entre outros”, destacou Vinicius.

Um dos objetivos principais do projeto é estimular o enriquecimento proteico da dieta dos consumidores, visto que o alimento é rico neste tipo de nutriente, com pequenas concentrações de cogumelos sendo responsáveis por benefícios importantes do ponto de vista nutricional. “A adição do cogumelo poderá promover maior diversidade de nutrientes em um único alimento, o que torna a bebida mais funcional, saudável e ainda agrega valor comercial ao produto”, comenta Vinicius, que ressalta a importância do Instituto onde atua para o desenvolvimento da pesquisa. “O IF Baiano busca estimular a capacidade criativa e inovadora dos estudantes, além da constante busca pela inovação e o pioneirismo em qualquer área de atuação. Nesse sentido, fomos apoiados, através de um edital do próprio IF, que busca estimular e fomentar a pesquisa inovadora no Estado”.

Com o projeto concluído, tendo conquistado a carta de patente no início deste mês, através do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), Vinicius destaca que os resultados do iogurte proporcionaram apresentações em congressos no Brasil e na Espanha, assim como a participação na Reunião Anual dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (REDITEC), que acontece no Rio de Janeiro, posicionando o trabalho entre os 40 melhores da Rede Federal do país. “Como desdobramento das ações do projeto, outro depósito já foi efetuado junto ao INPI e esperamos obter mais essa carta patente nos próximos meses, o que demonstra a capacidade de inovação que a Bahia, e mais especificamente o IF Baiano possui, o qual está à disposição da comunidade científica e sociedade em geral para produzir conhecimento do mais alto nível”, finalizou.

Bahia Faz Ciência 

A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb) estrearam no Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, 8 de julho de 2019, uma série de reportagens sobre como pesquisadores e cientistas baianos desenvolvem trabalhos em ciência, tecnologia e inovação de forma a contribuir com a melhoria de vida da população em temas importantes como saúde, educação, segurança, dentre outros. As matérias são divulgadas semanalmente, sempre às segundas-feiras, para a mídia baiana, e estão disponíveis no site e redes sociais da Secretaria e da Fundação. Se você conhece algum assunto que poderia virar pauta deste projeto, as recomendações podem ser feitas através do e-mail comunicacao.secti@secti.ba.gov.br.

Programa Estado Solidário