GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Com um a menos desde o início, Brasil empata em 0 a 0 com a Costa do Marfim

Em lance polêmico, Douglas Luiz recebe cartão vermelho aos 13 do primeiro tempo e deixa seleção com um a menos pela maior parte do jogo – Foto: Lucas Figueiredo

O Brasil, que jogou desde os 13 minutos com um jogador a menos devido à expulsão de Douglas Luiz, empatou sem gols com a Costa do Marfim neste domingo, 25, em Yokohama, pela segunda rodada do Grupo D do futebol masculino nos Jogos de Tóquio-2020. 

A seleção brasileira, após vencer a Alemanha por 4 a 2 na estreia, e os marfinenses, depois do triunfo sobre a Arábia Saudita por 2 a 1, duelaram para definir a liderança na chave, mas nenhuma das duas equipes conseguiu abrir o placar.

Sentindo o desgaste com a expulsão de Douglas Luiz, o Brasil teve poucas chances de marcar. O volante recebeu um cartão amarelo após derrubar um jogador da Costa do Marfim perto da área. O lance foi revisto no VAR e ele acabou recebendo o vermelho.

Com 10 em campo, a equipe comandada pelo técnico André Jardine, viu a seleção africana com mais posse de bola e criando mais chances que exigiram defesas do goleiro Santos. No segundo tempo, o Brasil voltou melhor e soube neutralizar as ações ofensivas dos marfinenses.  

O Brasil levou mais perigo, mas sem sucesso, já na reta final da partida, quando a Costa do Marfim também ficou com dez em campo após a expulsão de Kouassi Eboue, que recebeu o segundo cartão amarelo (80). 

“Não acredito que a expulsão dificultou nossa proposta de jogo. Conseguimos ocasiões, construímos jogadas com um a menos. São circunstâncias de jogo, temos que nos sobrepor a isso”, disse o veterano lateral-direito e capitão do time Daniel Alves. “Tenho dúvidas sobre o lance da expulsão, mas faz parte. Temos que valorizar o grande trabalho no dia de hoje”, acrescentou.

Com este empate, o atual campeão olímpico e os marfinenses somam os mesmos quatro pontos e vão buscar garantir a vaga nas quartas de final na quarta-feira, dia 28. Na última rodada, o Brasil enfrenta a Arábia Saudita enquanto a seleção africana encara a Alemanha.

Fonte: UOL

Programa Estado Solidário