Moro admite união com Tebet e D’Ávila para a construção de terceira via

Pesquisa Datafolha de dezembro mostra que, juntos, os três pré-candidatos somam 10% das intenções de voto no primeiro turno

Foto: Fredy Uehara/LIDE

Os pré-candidatos à Presidência da República Sergio Moro (Podemos), Simone Tebet (MDB) e Luiz Felipe D’Avila (Novo) admitiram nesta sexta-feira (18) que podem se unir em torno da construção de uma “terceira via” nas eleições de 2022 para derrotar o que chamaram de “populismo” e “polarização”.

Moro, Tebet e D’Avila participaram nesta sexta de um debate promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) e foram questionados por empresários sobre temas relacionados às eleições. Os três não disseram, contudo, quando essa aliança pode vir a ser concretizada.

Pesquisa Datafolha de dezembro mostra que, juntos, os três pré-candidatos somam 10% das intenções de voto no primeiro turno. Isso porque, conforme a pesquisa, Moro soma 9% das intenções; Tebet, 1%; e D’Avila, 0%.

A mesma pesquisa mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro lugar nas intenções de voto, com 48%, e em segundo lugar o presidente Jair Bolsonaro (PL), com 22%.