Torcedor pede desculpa por criticar cabelo do jogador do Bahia

Envolvidos no caso vão responder a processo disciplinar e podem ser excluídos do quadro de sócios

Um dos torcedores envolvidos no episódio de injúria racial contra o lateral-esquerdo do Bahia, Luiz Henrique, decidiu gravar um vídeo se desculpando nas redes sociais. No registro, ele aparece ao lado de um menino com deficiência e afirma que “foi uma brincadeira de mal gosto”.

“Boa tarde, estou vindo aqui me retratar pelo episódio que aconteceu na Arena Fonte Nova, na partida do Esporte Clube Bahia e CSA, onde eu fiz uma brincadeira de mau gosto me referindo ao atleta Luiz Henrique. Vim aqui me retratar, pedir mil desculpas ao atleta, ao Esporte Clube Bahia. Foi um momento de infelicidade, brincadeiras, onde eu fui filmado pela página do Instagram do Bahia Mil Grau”, disse.

Ainda em seu relato, ele disse que foi um “momento de infelicidade”. “Quero me retratar diante de toda sociedade, todos os torcedores do Bahia. Foi um momento mesmo de infelicidade minha. Quem me conhece sabe da minha índole, e jamais faria uma ofensa dessas. Então, Luiz Henrique, sinceras desculpas, me perdoa. Grande abraço”, diz o torcedor.

Relembre 

A injúria racial aconteceu no empate em 1 a 1 entre Bahia e CSA, na última quarta-feira. Um torcedor filmou o jogador Luiz Henrique sendo atacado por um outro torcedor com ofensas racistas sobre seu cabelo. No momento, o atleta estava no aquecimento, ao lado de outros jogadores reservas do Bahia.

Na última quinta-feira, a Comissão de Ética do clube recebeu representação contra os dois torcedores, que podem ser excluídos do quadro de sócios do Tricolor. Além disso, a página “Bahia Mil Grau”, perdeu patrocínio da Brahma após acusações.

Os torcedores podem ser punidos tanto pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) quanto pelo Código de Ética e Conduta do Bahia. No último caso, as penas previstas são de advertência, suspensão e exclusão do quadro de sócios após tramitação de processo.

Leilane Teixeira | Bahia.ba