Miesha Tate revela ‘alívio’ por estar recuperada da COVID-19 para luta contra brasileira no UFC Vegas 43

Ex-campeã dos galos, norte-americana afirma que sentiu duras sensações após testar positivo para novo coronavírus

M. Tate (foto) mede forças contra K. Vieira no UFC Las Vegas 43. Foto: Reprodução/Instagram

Após ser obrigada a sair de luta no dia 16 de outubro por ter testado positivo para COVID-19, Miesha Tate, enfim, está recuperada da doença. Na reta final de sua preparação para duelo contra Ketlen Vieira no UFC Vegas 42 deste sábado (20), a norte-americana relatou sua experiência com o novo coronavírus e se diz feliz por voltar ao octógono do Ultimate.

“Foi como um forte resfriado. Uma gripe forte. Quer dizer, não era nada assustador, mas não era propício para estar em ótima forma em uma luta. Eu estive fora por uma semana inteira, muito cansada. Definitivamente desceu para os meus pulmões, então eu tive congestão pulmonar. Eu estava tossindo muito”, afirmou Tate em entrevista ao ‘The MMA Tour’.

Depois de Tate testar positivo, ela afirmou que não se sentiu bem e, além disso, também demorou para se recuperar. Ainda assim, a ex-campeã revela que não está sentindo nenhum efeito para a luta principal deste sábado.

“Eu pude ver que poderia ser um problema se os lutadores se esforçassem para lutar enquanto estão doentes. Eu estava com o teste negativo e fora da quarentena e tentei fazer treinos de força e condicionamento, mas estava 60%. Depois de passar por isso, só esperei passar por isso e preferi descansar meu corpo, pois poderia me colocar em uma situação pior”, concluiu a norte-americana.

Miesha Tate retornou recentemente de um período de quase cinco anos afastada do octógono e derrotou Marion Reneau, em julho, por nocaute técnico. O triunfo no retorno ao Ultimate foi o suficiente para a norte-americana retornar ao ranking do peso galo na oitava colocação. Uma posição a frente de Miesha Tate está justamente Ketlen Vieira. Sétima colocada no ranking, a manauara venceu cinco lutas e perdeu duas no octógono, mas vem de derrota para Yana Kunitskaya em sua última aparição, em fevereiro deste ano.

Programa Estado Solidário