José Aldo decepciona, é nocauteado por Holloway e fica sem cinturão do UFC

Max Holloway disse que não viria à toa ao Brasil. E provou isto neste sábado (3). Em combate válido pelo UFC 212, no Rio de Janeiro, o havaiano surpreendeu José Aldo dentro de sua própria casa e unificou os cinturões dos penas (até 65,8 kg), se tornando, assim, o campeão linear da organização comandada por Dana White.

José Aldo chora no octógono após perder cinturão Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images

Essa foi a 11º vitória seguida de Holloway na organização. Antes de nocautear o brasileiro, o havaiano já havia derrotado nomes como do ex-campeão dos leves Anthony Pettis, Ricardo Lamas, Jeremy Sthepens, Charles do Bronx e Cub Swanson. José Aldo chora no octógono após perder cinturão

“Queria agradecer muito a todos os brasileiros. Lutei contra um compatriota de vocês, mas só me mostraram amor aqui durante essa semana”, disse Holloway ainda dentro do octógono.

Com a derrota, Aldo falha em sua primeira defesa de cinturão após a derrota para Conor McGregor. Depois do revés para o irlandês, o brasileiro foi campeão interino ao derrotar pela segunda vez Frankie Edgar e se tornou novamente dono do título linear após o falastrão europeu abandonar a categoria.

Antes disso, o brasileiro havia feito sete defesas com sucesso na divisão dos penas, sendo parado apenas para Conor, na luta que durou apenas 13 segundos, em dezembro de 2015, sua única derrota no UFC até aquele momento.

A dúvida agora é se o brasileiro seguirá nos penas. A ideia de Aldo era subir aos pesos-leves e, principalmente, fazer superlutas dentro da organização. A derrota, no entanto, o deixa em situação complicada, perdendo força para fazer exigências com Dana White e os novos donos do UFC.

 

 

Programa Estado Solidário