Jerônimo acredita em polarização na disputa pelo governo: “Já está acontecendo”

O pré-candidato ao governo da Bahia afirmou, em entrevista à Rádio Caraíbas FM, de Irecê, nesta segunda-feira (25), que enxerga um cenário de polarização na disputa estadual, refletindo o cenário nacional.

Jerônimo citou levantamentos recentes em que, quando tem seu nome ligado ao do ex-presidente Lula (PT), pré-candidato ao Palácio do Planalto, aparece bem colocado, e ainda mandou um recado direto para o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (UB), que lidera as intenções de voto para a sucessão estadual, sugerindo que ele é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem considerável rejeição na Bahia. Em solo baiano, Bolsonaro terá o ex-ministro da Cidadania, João Roma (PL), como seu representante na corrido pelo governo.

“Eu não só acredito, como já vejo que está acontecendo. Quando as pesquisas indagam as pessoas, apresentando um nome casado, perguntando “o candidato do Lula, você votaria?”, eu ultrapasso margem de votos dos dois pré-candidatos. Então, vai sim, vai se polarizar. Não existe, olha o que aconteceu agora. O Rui governou sem a parceria do governo federal […] Acreditando tanto que precisamos sempre, até porque o Lula veio para o lançamento da nossa candidatura, e o Lula na Bahia, terá palanque. Agora, o ex-prefeito de Salvador fica se escondendo. Quem apoiou Bolsonaro na eleição anterior? Quem ocupa os cargos federais? É o grupo do ex-prefeito. A gente sabe de que lado ele está”, afirmou o petista.