Jacaré ameaça abandonar a carreira se não ganhar chance de disputar cinturão do UFC

Brasileiro terá revanche contra cubano e espera ter title shot com vitória.

Jacaré espera ser reconhecido em caso de vitória na revanche (Foto: Streeter Lecka/AFP)

Com revanche diante de Yoel Romero marcada para a luta principal do UFC em Fort Lauderdale, em 27 de abril, na Flórida (EUA), Ronaldo Jacaré espera ter o reconhecimento em caso de vitória e, finalmente, ser anunciado o futuro desafiante ao cinturão peso médio. O brasileiro admtie que, caso contrário, a frustração será tão grande que ele poderá até mesmo abandonar a carreira de forma precoce.
“Eu quero esperar a minha grande chance (disputar o cinturão peso médio). Se o UFC não me der minha chance, eu quero abrir uma escola de jiu-jistu”, declarou o lutador, em entrevista ao programa Ariel Hewani’s MMA Show. Bicampeão mundial na ‘arte suave’, ele conquistou o título dos médios do extinto Strikeforce, evento incorporado ao UFC. E pretende ter a mesma oportunidade na organização comandada por Dana White. 

“Estou aqui para ser campeão, sabe? Eu quero ser campeão. Se não me derem a disputa de cinturão ou botarem outro no meu lugar, vou me aposentar”, acrescentou o capixaba que começou no jiu-jítsu em Manaus e depois foi morar no Rio de Janeiro, onde fixou residência. Jacaré ocupa o terceiro lugar no ranking peso médio do UFC, atrás de Yoel Romero e do ex-campeão Luke Rockhold. O atual dono do cinturão, Robert Whittaker, aparece acima da lista do top 15 da divisão. 

Jacaré e Romero se enfrentaram no UFC 194, em dezembro de 2015, em Las Vegas. O duelo terminou na decisão dividida dos juízes laterais, que deram a vitória ao cubano, resultado que foi muito contestado pelo brasileiro.  Depois da derrota, o capixaba viveu momento de instabilidade na divisão, perdeu um pouco de espaço, mas se recuperou ao bater o ex-campeão Chris Weidman, por nocaute técnico, no UFC 230, em novembro passado, em Nova York.

O UFC em Fort Lauderdale teria Romero diante do mineiro Paulo Borrachinha na luta principal. O duelo chegou a ser dado como certo, mas não foi anunciado e o motivo ainda não foi esclarecido. O cubano, em entrevista, disse que ouviu dizer que o lutador de Contagem foi pego no doping, o que foi negado pelo estafe do brasileiro. A chance caiu no colo de Jacaré, que terá a revanche e espera ser confirmado como desafiante, em caso de vitória.