GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Governo do Estado quer criar 26 mil vagas remuneradas para monitores escolares

Proposta semelhante foi executada no programa Mais Estudo, com 10 mil alunos que recebiam R$ 600 para atuar na monitoria escolar

Foto: Camila Souza/ GOVBA

O governo do estado deve enviar à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) um projeto de lei que cria 26 mil vagas de monitores escolares remunerados. Os profissionais serão escolhidos entre os próprios alunos, um para cada uma das 26 mil salas de aula dos estado.

O anúncio foi feito nesta terça-feira (29), durante visita ao município de Conceição do Coité, onde entregou o Complexo Poliesportivo Educacional. De acordo com o Rui Costa, a ideia da criação das vagas surgiu de uma demanda que observou nas escolas estaduais: alguns alunos ensinavam os colegas voluntariamente.

Há cerca de um ano, foi criado o programa Mais Estudo, remunerando em R$ 600 os estudantes que sejam monitores. O projeto contou com 10 mil alunos e foi considerado um sucesso, com melhora nas notas e no aprendizado. A ideia com o projeto de lei é tornar a iniciativa uma ação de Estado, não de governo.

“Eu quero com isso acelerar a retomada de indicadores educacionais da Bahia, para que a gente coloque a Bahia no lugar que o povo baiano merece, um lugar de destaque tanto para a profissionalização quanto para o resultado de uma melhoria dos indicadores educacionais”, explicou.