Governo destina R$ 2,3 bi para vacinas Covaxin e Sputnik V

Imunizantes, que serão adquiridos com dispensa de licitações,; não tiveram uso autorizado pela Anvisa

O Ministério da Saúde divulgou edital para a compra com dispensa de licitação de outras duas vacinas contra a Covid-19, a indiana Covaxin e a russa Sputnik V. os extratos foram publicados no Diário Oficial da União e preveem o gasto de R$ 2,3 bilhões. Até este sábado, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária não havia autorizado a aplicação destes dois produtos.

No início de fevereiro, o Ministério da Saúde havia anunciado negociação com os representantes do instituto russo Gamaleya, fabricante da Sputnik V, e do laboratório indiano Bharat Biotech, fornecedor da Covaxin, para a compra de mais 30 milhões de doses das vacinas. Durante a semana, a Anvisa concedeu o Certificado de Boas Práticas de Fabricação da União Química, parceiro nacional da SputnikV.

Já na quarta-feira (17), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou, em reunião com governadores, que 230 milhões de doses de vacinas serão entregues até 31 de julho. Essa conta de Pazuello considera a negociação das vacinas Sputnik V e Covaxin. Fonte:G1

Programa Estado Solidário