CARNAVAL 2024

Exército mantém 480 soldados aquartelados há 7 dias após sumiço de metralhadores

O Comando Militar do Sudeste informou que mantém cerca de 480 militares aquartelados para a investigação do sumiço de 21 metralhadoras do Arsenal de Guerra de São Paulo em Barueri, na Grande São Paulo. “Os militares estão sendo ouvidos para que possamos identificar dados relevantes para a investigação”, diz a nota.

O caso não era tratado oficialmente como roubo ou furto, mas a tese de contagem errada foi descartada posteriormente e, com isso, as principais hipóteses avaliadas são furto ou roubo. O Comando Militar do Sudeste disse ter instaurado um inquérito policial militar para apurar as circunstâncias do fato. O Exército descreveu a ocorrência como “uma discrepância no controle” das armas e disse ter tomado todas as providências para investigar o caso.

A ausência do armamento, 13 metralhadoras calibre .50 e 8 calibre 7,62 mm, foi notada durante uma inspeção no local na terça-feira passada, dia 10. “Os armamentos são inservíveis e estavam no Arsenal que é uma unidade técnica de manutenção, responsável também para iniciar o processo de desfazimento e destruição dos armamentos que tenham sua reparação inviabilizada”, informou o Exército.

(Com informações de Estadão Conteúdo)

CARNAVAL 2024

Veja também

NOVA BAHIA