GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Ex-vereador de Foz do Iguaçu é preso por ficar com parte de salário de assessor

Segundo a Polícia Civil, mandado de prisão foi cumprido na última terça-feira (2). Ex-vereador foi condenado, em 2018, a seis anos e dois meses de reclusão em regime semiaberto.

Paulo Rocha foi vereador de Foz do Iguaçu — Foto: Reprodução / TV Câmara

O ex-vereador de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, Paulo Rocha, foi preso, na noite desta terça-feira (2), pelo crime de peculato, segundo a Polícia Civil.

Conforme a sentença, o ex-vereador foi condenado, em 2018, a seis anos e dois meses de reclusão em regime semiaberto. Os recursos cabíveis foram esgotados e não cabe mais recurso.

De acordo com a Justiça, Rocha ficou com parte dos salários de um dos assessores entre junho de 2013 e agosto de 2014. Segundo o Ministério Público Estadual (MP-PR), esta era a condição para a nomeação ao cargo. No total, foram desviados R$ 51.530,22.

Conforme o advogado Kaio Veloso, o ex-vereador deve ser colocado em liberdade nos próximos dias e cumprirá a pena usando tornozeleira eletrônica. A defesa ainda deve emitir uma nota de manifestação sobre o caso.

O mandado de prisão foi expedido pela 2ª Vara Criminal de Foz do Iguaçu, de acordo com a sentença do juiz Gláucio Marcos Simões.

A ação foi coordenada pelo Grupo Especializado ao Patrimônio Público e no Combate a Improbidade Administrativa (Gepatria), do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

O ex-vereador será transferido da Divisão Estadual de Combate à Corrupção (Deccor) para a carceragem da Delegacia Central da Polícia Civil, segundo a polícia.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O que diz o ex-vereador?

A defesa do ex-vereador Paulo Ricardo da Rocha, informou, em nota, que aguarda a expedição das guia de recolhimento pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da cidade e Comarca de Foz do Iguaçu.

A defesa disse que vai apresentar requerimentos e, eventualmente, buscar a liberdade do ex-vereador. “Nos próximos dias, possivelmente, ele estará em liberdade”, segundo o advogado Kaio Ricardo Mends Veloso.

Ex-vereador foi preso, nesta terça-feira (1º), em Foz do Iguaçu — Foto: Ronaldo Ragadali/RPC

Fonte: G1

Programa Estado Solidário