Ex-dono de fundo de criptomoedas de R$ 476 milhões é preso por esquema de pirâmide

Mais de 100 investidores foram enganados por gestor, que usou ativos para pagar aluguel de apartamento de luxo

Stefan Qin, de 24 anos, foi sentenciado a sete anos de prisão pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos por liderar um esquema de pirâmide financeira no Virgil Sigma Fund LP, fundo de criptomoedas comandado por Qin que arrecadou mais de R$ 476 milhões (cerca de US$ 90 milhões).

O ex-executivo se declarou culpado em fevereiro e recebeu sua sentença na quarta-feira (15). “Aproveitei da confiança deles de maneiras ilegais e imorais para impulsionar meu sucesso”, afirmou Stefan Qin em relação aos investidores que foram lesados.

“Stefan He Qin retirou quase todos os ativos do fundo de US$ 90 milhões em criptomoedas gerenciado por ele, roubando o dinheiro de investidores, gastando-o em itens de luxo e em investimentos especulativos pessoais e mentindo aos investidores sobre o desempenho do fundo e o que havia feito com o dinheiro deles”, disse o Departamento de Justiça americano em fevereiro deste ano.

De acordo com a unidade da Procuradoria dos Estados Unidos no Distrito Sul de Nova York, o ex-executivo enganou mais de cem investidores através do esquema de pirâmide. De acordo com o The Wall Street Journal, Qin utilizou os ativos do fundo para pagar os pedidos de resgate, além de financiar o aluguel de seu apartamento de luxo na Big Apple.

Programa Estado Solidário