Dia das Crianças: Maioria dos lojistas de shoppings esperam alta de até 31%

Porém, redução do poder de compra deve gerar valor desembolsado médio baixo, segundo pesquisa da associação de shoppings

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop) aponta que 87,5% dos empresários do setor esperam crescimento das vendas de até 31% para o Dia das Crianças. A entidade reúne em seus associados 1.200 pontos de venda.Nesta sondagem, 50% dos lojistas esperam aumento de até 20% nas vendas e 37,5% projetam alta entre 21% e 30%.

Os mais otimistas, que esperam um aumento superior a 31%, representam 6,3% do segmento. Os eletroeletrônicos, destaques no ano passado, não tem aparecido agora entre os itens mais procurados no comércio, segundo os associados da Alshop.

“Com o aumento de custos indiretos e do dólar, os brinquedos estão mais caros neste ano. Mas a reabertura das lojas, dos centros de compra incluindo as áreas de lazer dos shoppings tem atraído as famílias que buscam um pouco de diversão após mais de um ano e meio sob as restrições. Isso leva a um aumento nas vendas embora com ticket mais baixo do que dos anos anteriores”, explicou o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun.

De acordo com a Alshop, 18,8% dos consumidores procuram produtos de até R$ 80 e outros 75% procuram bens de R$ 81 a R$ 150. De acordo com Sahyoun, entre os associados que atuam no segmento de brinquedos e artigos infantis, os mais vendidos este ano têm sido os kits de montagem, chamados de steam toys, além de brinquedos de mobilidade como patinetes e bicicletas de pequeno porte.

Programa Estado Solidário