Covid-19. Alemanha não descarta novo confinamento geral

Ministro da Saúde admite seguir o exemplo da Áustria.

© Getty Images

A Alemanha pode seguir o exemplo da Áustria e determinar um novo confinamento geral, incluindo a vacinados, admitiu, nessta sexta-feira, o ministro da Saúde alemão.

“Estamos agora numa situação em que não podemos descartar nada”, afirmou Jens Spahn durante coletiva de imprensa, acrescentando que a Alemanha está em “emergência nacional”.

Os mercados já se ressentiram com este anúncio, com o euro e as bolsas a cair drasticamente.

Também o presidente do Instituto de Saúde Pública Robert Kochs alertou que as restrições impostas a pessoas não vacinadas contra a doença Covid-19 “já não são suficientes” para combater a nova vaga de infecções.

“Na situação atual, essa medida já não serve”, disse Lothar Wieler, em coletiva de imprensa hoje realizada.

O número de novos infectados por Covid-19 na Alemanha voltou a ultrapassar as 50.000 pessoas nas últimas 24 horas.

Wieler pediu, por isso, que sejam proibidos os grandes eventos e fechados os principais focos de potenciais contágios, como os bares e restaurantes mal ventilados, apelando ainda a uma redução dos contatos privados.

“Temos de puxar o freio de mão agora”, defendeu, ressaltando que as pessoas devem ficar “em casa, se possível”.

Durante uma reunião sobre a crise sanitária realizada na quinta-feira, a chanceler cessante, Angela Merkel, e os líderes dos estados  alemães decidiram proibir as pessoas não vacinadas de entrarem em locais públicos assim que o número de hospitalizações por covid-19 ultrapassar os três doentes por 100.000 habitantes, que é o caso em 12 dos 16 Länder (estados federados) do país.

Essa regra já é aplicada nas regiões mais afetadas, como a Saxônia.

Os responsáveis decidiram ainda um regresso ao teletrabalho sempre que possível e tornar obrigatória a apresentação do certificado covid (prova de vacinação, teste negativo ou recuperação da doença) para entrar nos transportes públicos e nos locais de trabalho.

Para proteger os mais vulneráveis, Angela Merkel e os líderes dos Länder também anunciaram a criação de medidas para permitir a vacinação de todos os funcionários de lares de idosos e de hospitais.

Na Alemanha, apenas 67,9% da população está totalmente vacinada, de acordo com os últimos dados oficiais.

Fonte: G1

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Programa Estado Solidário