GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Copa América pode agravar pandemia no Brasil, avaliam secretários de Saúde

Em ofício a governadores, grupo diz que realização do evento é ‘inoportuna’

O Conass, conselho que reúne secretários estaduais de saúde, afirmou, em ofício a governadores, que a realização de campeonatos esportivos como a Copa América é “absolutamente inoportuna e desaconselhável” e pode levar a um agravamento ainda maior da pandemia de Covid-19 no país.

Isso ocorreria, segundo o grupo, mesmo que os estádios não recebam torcidas.

O documento é assinado pelo presidente do conselho, Carlos Lula, e direcionado ao Fórum de Governadores.

Uma reunião do fórum está marcada para esta terça (1). Na segunda (31), alguns governadores já se opuseram a receber o evento em seus estados, enquanto outros se colocaram a favor de realizar os jogos.

Entre as razões apontadas pelo conselho de secretários para desaconselhar a realização da Copa América, “assim como todos aqueles que tenham potencial para aglomerar pessoas”, estão o risco de disseminação de novas variantes do coronavírus e a dificuldade de implementar medidas de prevenção e proteção em tais situações.

No ofício, o grupo diz ainda que há risco de que mesmo pessoas vacinadas possam se infectar pelo vírus e lembra que o total de casos de Covid tem dado “saltos” ao longo da crise sanitária após eventos que costumam levar a aglomerações.

Entre os exemplos citados, está o das eleições de 2020, “com vários comícios com grande aglomeração de pessoas, onde as medidas preventivas eram totalmente negligenciadas”.

“A partir daí, tivemos um grande aumento do número de casos, novamente, e desta vez com o agravante de ocorrer em quase todos os estados, ao mesmo tempo”, aponta.

O ofício cita ainda que situação semelhante tem sido observada em outros eventos e feriados que costumam gerar reuniões de pessoas.

“Por tudo o que foi descrito, e como os grandes eventos revelam-se extremamente importantes para a disseminação do vírus e determinam a necessidade de medidas extremas dos gestores para tentar conter a doença em seus territórios, este Conselho Nacional de Secretários de Saúde – CONASS entende absolutamente inoportuna e desaconselhável a realização de quaisquer campeonatos esportivos capazes de propiciar vários pontos de aglomeração, mesmo que os estádios não recebam torcida, sob pena de termos um agravamento ainda maior da situação epidemiológica no país”, informa.

“Isso se torna ainda mais dramático pela possibilidade da variante B.1.617.2, detectada inicialmente na Índia, vir a se instalar definitivamente no país”, completa.

(Com informações do jornal Folha de S. Paulo)