GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Contas de luz ficam mais caras a partir desta quinta-feira (1º)

Cobrança extra passa a ser de R$ 9,49 a cada 100 quilowatts-hora consumidos, valor 52% superior ao pago em junho

A bandeira tarifária vermelha patamar 2, a ser aplicada nas contas de luz neste mês de fevereiro, terá um custo adicional 52% superior ao cobrado nas tarifas de junho. O peso no bolso das famílias será sentido pelas coletas realizadas neste mês e sinalizadas nos boletos que vencem em agosto.

Conforme decisão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a cobrança extra para as contas neste mês será de R$ 9,49 a cada 100 quilowatts-hora consumidos, ante R$ 6,243 cobrados até o mês passado.

Para o presidente da Aneel, André Pepitone, o aumento no valor da bandeira tarifária corresponde a um “sinal claro de que consumir energia até a chegada do próximo período úmido está mais caro” devido à pior crise hídrica dos últimos 91 anos.

Agora, a Aneel já abriu consulta pública e prepara um novo reajuste para ser julgado no mês de agosto, quando a bandeira vermelha nível 2 pode subir para até R$ 12 a cada 100 kWh consumidos, valor quase 92% superior ao cobrado no mês passado.

A incidência dos adicionais de bandeiras tarifárias na conta de luz dos consumidores que possuem direito à Tarifa Social de Energia Elétrica segue com os mesmos percentuais de descontos, entre 10% e 65%, dependendo da faixa de consumo das famílias.

O sistema de bandeiras tarifárias, criado em 2015, visa alertar a população sobre o custo da energia produzida no Brasil e trazer um consumo mais consciente para a população em períodos com maior uso das usinas térmicas, que produzem uma energia mais cara.

Com as atualizações, a bandeira verde continua sem cobrança adicional. Na bandeira amarela, a taxa extra passa a ser de R$ 1,874 a cada 100 kWh consumidos, alta de 39,5%. Já a bandeira vermelha 1 teve redução de 4,75% e passou a custar R$ 3,971 a cada 100 kWh consumidos. No entanto, a Aneel aposta na manutenção da bandeira vermelha patamar 2 até novembro.

Veja 25 dicas para reduzir impacto do reajuste das contas de luz

Chuveiros elétricos

1) O banho de 15 minutos por dia, por pessoa, para uma família de quatro pessoas, equivale ao consumo de energia de mais de 400 lâmpadas LED de 13W ligadas por uma hora, o que corresponde a cerca de R$ 100 na conta

2) Se utilizarmos o chuveiro elétrico na posição morno ou verão, haverá uma economia de cerca de 30%, ou seja, R$ 30,00. Se possível, programe o banho para as horas mais quentes do dia

Aquecedores e ar-condicionado

3) No inverno, podem chegar a corresponder a 1/3 do gasto doméstico com eletricidade, conforme a utilização. Evite deixar o aquecedor ligado por longos períodos e utilize-o apenas quando estiver no ambiente

4) Em relação aos aparelhos de ar-condicionado, evite usá-lo por períodos longos e opte por modelos inverter, que são mais eficientes e econômicos

Iluminação

5) Aproveite a luz natural e abra janelas e cortinas durante o dia

6) Troque lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED, que consomem de 60% a 80% menos energia e aquecem menos o ambiente

7) Ao pintar paredes e tetos, dê preferência às cores claras, que refletem melhor a luminosidade

TVs e computadores

8) Não deixe a TV ligada sem que haja alguém assistindo

9) Programe o timer (desligamento automático) antes de dormir, evitando que a TV fique ligada desnecessariamente

10) No caso do computador, desligue o aparelho sempre que ficar mais de 2 horas sem utilização

11) Desligue o monitor a partir de 15 minutos de inatividade

Stand-by

12) Desligue ou tire da tomada quando não estiver usando um eletrodoméstico

13) Não deixe os aparelhos em stand-by, porque seguem consumindo energia 

Máquinas de lavar e secar

14) Utilize a capacidade máxima das máquinas de lavar e secar

15) Nas máquinas de lavar, fique alerta à quantidade de sabão, evitando repetir a operação de enxague

16) Para as máquinas que têm a função de água aquecida, a empresa recomenda não usar esse recurso

17) Quanto às secadoras, utilize-as apenas quando realmente necessário e com a capacidade máxima

Geladeiras

18) Não abra a porta da geladeira desnecessariamente para não forçar o motor do eletrodoméstico

19) Verifique se a borracha de vedação da porta está cumprindo sua função

20) Nunca utilize a parte traseira do equipamento para secar roupas ou sapatos

21) No inverno, reduza a potência de resfriamento da geladeira, tendo em vista que a temperatura externa já estará mais fria

Outras dicas

22) Sempre desligue os aparelhos ao sair de um ambiente. Nas pausas para o almoço ou intervalo, faça o mesmo

23) Verifique periodicamente as condições da rede elétrica interna para identificar pontos de fuga de energia, que aumenta o valor da conta de luz, ou fios e cabos desencapados que podem trazer risco à segurança dos moradores

Na hora da compra

24) Na hora de comprar eletrodomésticos, escolha os que tenham baixo consumo de energia

25) Pesquise e escolha aparelhos com selo de qualidade e preferencialmente com alta eficiência energética