BA: Moradora de Wenceslau Guimarães com surto de malária morre por conta da doença

Mulher tinha 31 anos e estava internada há seis dias. Wenceslau Guimarães, município localizado no baixo sul do estado, tem 23 casos confirmados, segundo prefeito.

moradora de Wenceslau Guimarães, cidade no baixo sul da Bahia que passa por um surto de malária, morreu nesta segunda-feira (22), na cidade de Ilhéus, no sul do estado, por conta de complicações causadas pela doença. A paciente foi identificada como Luciene Souza dos Santos, de 31 anos.

A informação foi divulgada ao G1 pelo prefeito de Wenceslau Guimarães, Carlos Alberto Liotério, e confirmada pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Este seria o segundo óbito em decorrência da doença na cidade. No entanto, a primeira morte, divulgada pela Sesab na quinta-feira (18), agora é tratada como caso “sob investigação”, já que o corpo do paciente não passou por análise laboratorial, para confirmar se a causa da morte foi mesmo a malária.

De acordo com a Sesab, a Vigilância Epidemiológica do Estado tenta conseguir mais amostras de sangue do paciente, para atestar a malária como causa da morte. Caso a doença não seja confirmada em exame, ou não haja uma outra causa identificada, a morte será classificada como causa indefinida.

Conforme o prefeito Carlos Alberto Liotério, Wenceslau Guimarães tem 23 casos confirmados da doença. No entanto, a Sesab informou que tem o registro apenas de 21 casos.

De acordo com o prefeito, a paciente que morreu nesta segunda-feira estava internada no Hospital do Cacau, em Ilhéus, desde o dia 20. No entanto, já havia passado por um hospital na cidade de Valença e pela unidade de saúde de Wenceslau Guimarães, onde teve a doença constatada no dia 16 de janeiro.

Conforme o prefeito, a mulher tinha 31 anos e era moradora da comunidade de Chico Lopes, que fica localizada na zona rural de Wenceslau Guimarães. Segundo Carlos Alberto, todos os outros casos registrados são provenientes da mesma região.

Ainda de acordo com o prefeito, o corpo da paciente foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus, e deve ser transferido para a cidade onde ela morava, para o sepultamento.

Surto

O surto de malária em Wenceslau Guimarães foi divulgado pela Sesab na quinta-feira (18). No entanto, o órgão ressaltou que classifica o cenário como “surto localizado”, sem haver registros da situação no restante do estado. A Sesab acredita que a doença foi trazida para a Bahia por um morador que foi visitar a família no Pará e veio d elá infectado.

Um dos pacientes contaminados pela doença na cidade é um morador de Presidente Tancredo Neves, município que fica a cerca de 26 quilômetros de Wenceslau Guimarães.

Conforme o prefeito Carlos Alberto, o homem foi contaminado com a malária após ir à localidade de Chico Lopes, em Wenceslau, para visitar uma pessoa. Após voltar para Presidente Tancredo Neves, o paciente teria procurado hospitais da cidade, mas a doença não havia sido diagnósticada e ele voltou para casa.

Segundo o prefeito, só após a divulgação do surto é que o homem suspeitou dos sintomas e procurou o hospital novamente. Um teste foi realizado e a doença foi constatada. Em seguida, ele foi transferido para Wenceslau Guimarães, onde está internado.

No entanto, conforme o prefeito, o homem deve ser transferido para outro hospital da região, pois os leitos da unidade de saúde do município estão ocupados.

Carlos Alberto informou ainda que outros nove pacientes já foram transferidos para outros hospitais do estado. Um deles é a mulher que morreu em Ilhéus.

“Cinco foram transferidos para a Santa Casa de Misericórdia de Valença; duas crianças, uma de 4 anos e a outra 12, foram levadas para o Hospital Manoel Novaes em Itabuna, têm estado de saúde estável e devem receber alta nesta semana; outra criança, de dois anos, está na UTI pediátrica do Hospital Irmã Dulce, em Salvador, mas passa bem; e uma senhora foi para o Hospital do Cacau, em Ilhéus”, detalhou.

O prefeito ainda destacou que providências para o combate à doença já foram tomadas. “Já foi realizado estudo entomológico, já foi feito também o tratamento químico, através das borrifações. A população local já foi toda orientada dos riscos causados pela doença, e as formas que a população tem que tomar para se proteger deste surto e desta infestação que tem omado conta de uma região do interior do nosso município”.

Malária

A malária é uma doença infecciosa causada pelo parasita Plasmodium. É transmitida pela picada do mosquito de gênero Anopheles ou por contato pelo sangue, como o compartilhamento de seringas.

Os sintomas incluem mal-estar, calafrios, seguido de suor intenso e prostração. No caso do plasmodium do tipo falciparum, pode ocorrer uma grave anemia, potencialmente fatal.

Fonte: G1
JIU JITSU FERNANDO MEIRA