“Vovô” Ronaldo Jacaré pronto para engolir Kelvin Gastelum no UFC

Experiente lutador capixaba sobe hoje ao octógono, no Rio, e mira o cinturão dos médios

Não é segredo para ninguém que o sonho do capixaba Ronaldo Jacaré é lutar pelo cinturão dos médios do UFC. Neste sábado (12), assim que subir ao octógono para competir no UFC RIO 9 diante do norte-americano Kelvin
Gastelum, o lutador espera se aproximar ainda mais dessa meta.

Nem mesmo o bom retrospecto recente do oponente e o fato de ser doze anos mais velho do que o americano (38 x 26) diminuem o otimismo de Jacaré para abocanhar a vitória na luta, que aliás é o co-main event (a segunda
mais importante da noite).

“Ambos os lutadores são duros e perigosos, mas o ‘velhinho’ aqui está pronto para bater neles (risos). Juntamente com minha equipe, tomei todos os cuidados, pois ele é muito perigoso, não posso dar mole. Ele é uma encrenca, mas serei melhor no sábado (hoje). O Gastelum é um cara carismático, sei que ele tem torcida aqui. Até eu gosto dele, fazer o quê?! Mas vamos lutar, ele vai estar na minha casa e não vai se dar bem, não, mas minha estratégia é a de sempre: pressão e inteligência no combate”, disse o capixaba.

Vindo de excelente triunfo sobre o também americano Derek Brunson no UFC, em janeiro, por nocaute, Ronaldo Jacaré espera repetir o bom desempenho, desta vez diante do público carioca.

“Eu não vejo a hora de entrar na arena e ver a galera fazendo a boca do jacaré, aquela gritaria, aquela energia positiva. Vai ser muito bom. Sempre quis lutar no Rio pelo UFC, mas nunca tive a oportunidade. Agora vai ser incrível! Morei muito tempo no Rio, fui
campeão mundial de jiu-jítsu na cidade. A energia é muito boa”, disse Jacaré em tom de entusiasmo.

Perseguindo o cinturão por anos, o lutador natural de Vila Velha diz estar mais do que preparado para esse momento. “Fui convocado para lutar pelo cinturão quando o Chris Weidman se lesionou e não enfrentou o Luke
Rockhold, mas, infelizmente, eu também estava lesionado e o Bisping foi chamado na ocasião. Mas logo terei a chance de subir no octógono pelo título. Não tem nada que impeça isso. Estou pronto para lutar pelo cinturão, para
ser campeão. Seja com mais uma ou duas vitórias, sei que vou chegar lá”, crava.

A pesagem entre Ronaldo Jacaré e Kelvin Gastelum foi em clima amistoso Foto: Divulgação/UFC

Especialista em submissão (luta no chão),Jacaré é o segundo no ranking dos médios do UFC, atrás apenas do cubano Yonel Romero, que o derrotou em 2015. O americano Max Holloway é o detentor do cinturão

JIU JITSU FERNANDO MEIRA