Um terço da região Nordeste enfrenta grau mais elevado de seca

Cerca de um terço da região Nordeste terminou o ano de 2017 no grau mais elevado de seca. Segundo dados da Agência Nacional das Águas (ANA) divulgados pelo UOL neste domingo (28), 33,6% do território registrava em dezembro seca nível 4, que é o grau mais alto estipulado pelo órgão. Em comparação com os últimos anos, a porcentagem apresentou redução significativa.

No ano de 2015, o índice era de 47%. No ano seguinte, ele subiu para 65%. Já em 2017, 29% do território da região Nordeste estava no nível 3. Além disso, o sistema Olho N’água, do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), aponta que as barragens e açudes registravam apenas 11,4% da capacidade total de água acumulada. “O que se verificou foi que as chuvas de dezembro ficaram, predominantemente, abaixo do normal, sobretudo naquelas áreas em que se esperava acumulados significativos [centro-sul e oeste dos Estados do Maranhão, Piauí e Bahia]”, aponta o relatório da ANA, segundo o UOL.

JIU JITSU FERNANDO MEIRA