UFC: Ketlen Vieira vence Miesha Tate em luta nervosa e pede para treinar com a americana

Peso-galo brasileira tem atuação irregular nos primeiros rounds, mas impõe maior volume de luta nos rounds finais e consegue a maior vitória da carreira contra a ex-campeã

Ketlen Vieira conseguiu neste sábado a maior vitória de sua carreira no UFC ao derrotar a americana ex-campeã do peso-galo Miesha Tate. Mesmo com uma atuação irregular, a amazonense conseguiu impor o seu jogo e derrotar a rival por decisão unânime dos juízes (48-47, 48-47 e 49-46). Após a luta, a brasileira desabafou e surpreendeu ao pedir para treinar com Tate nos dias em que ficará em Las Vegas após o evento. A veterana, que retornou ao UFC após cinco anos aposentada na vitória sobre Marion Reneau, sofreu o primeiro revés desde a sua volta ao octógono.

Ketlen Vieira festeja a vitória contra Miesha Tate no UFC — Foto: Getty Images

– Para quem acredita que eu não poderia lutar cinco rounds, que não teria gás e não estaria entre as melhores, eu estou entre as melhores. Respeita a minha história! A Miesha Tate é muito perigosa e experiente, e eu estava com receio de ela entrar com o wrestling. Ela é uma das melhores do mundo, uma ex-campeã e poderia ganhar a luta. Vou ficar dez dias em Las Vegas e queria perguntar se poderia treinar com a Miesha Tate para melhorar e me tornar uma campeã.

A luta começou com as duas lutadoras trocando golpes duros no centro do octógono, e Ketlen usava a maior força física e os jabs de longa distância para minar a resistência de Miesha. Após alguns minutos de movimentação, Tate avançou e Vieira recuou golpeando. A luta parou na grade e as duas lutadoras voltaram a trocar golpes até que a brasileira tentou a derrubada, mas a americana defendeu e travou Vieira no chão até o intervalo.

Ketlen Vieira aplicou golpes duros em Miesha Tate no UFC — Foto: Getty Images

Ketlen Vieira voltou com pouca movimentação para o segundo round, mas desferindo golpes que faziam Miesha Tate recuar. A americana esperava a iniciativa da brasileira para atacar, mas viu uma brecha para encaixar um chute alto certeiro no rosto, que teve um direto como contragolpe. Vieira era instruída insistentemente para fazer Tate recuar para depois atacar buscando o nocaute, mas hesitava em executar as ordens do técnico Dedé Pederneiras.

Miesha Tate acerta um bom chute alto em Ketlen Vieira no UFC — Foto: Getty Images

O panorama da luta se manteve similar no começo do terceiro round. Ketlen Vieira tinha espaço para atacar, mas não tomava a iniciativa de pressionar Miesha Tate. A americana cadenciava o ritmo da luta e atacava quando via brechas na defesa da brasileira. Vieira não dava sequência aos seus ataques, e permitia que Tate conseguisse respirar durante a luta. No minuto final, a americana tentou travar a luta na grade, mas Ketlen livrou-se da rival. Nos últimos segundos, no entanto, Tate a travou novamente e encaixou três joelhadas na linha de cintura.

Miesha Tate iniciou o quarto round mais agressiva, desferindo golpes seguidos enquanto Ketlen Vieira contragolpeava. A americana foi para a derrubada, e após a brasileira defender, transitou para as costas junto à grade. Tate não dava espaço a Vieira, e golpeava o seu rosto seguidamente. Após a luta voltar a ser disputada à distância, Tate tentou travar a nuca de Vieira, mas recebeu seguidos golpes na linha de cintura. No fim do round, a luta ficou muito equilibrada no centro do octógono.

Miesha Tate terminou a luta contra Ketlen Vieira no UFC bastante machucada — Foto: Getty Images

As duas atletas partiram para a luta franca no início do quinto e último round. Ketlen Vieira não partia para o ataque como poderia, parecendo estar travada, enquanto Miesha Tate, mesmo mais cansada e machucada, tomava a iniciativa dos ataques. Jogando no contra-ataque a um minuto do fim da luta, Vieira desperdiçava chances de pressionar a americana, que buscou o ataque até o fim.

Confira todos os resultados do evento:

CARD PRINCIPAL
Ketlen Vieira venceu Miesha Tate por decisão unânime (48-47, 48-47 e 49-46)
Sean Brady venceu Michael Chiesa por decisão unânime (triplo 29-28)
Taila Santos venceu Joanne Wood por finalização aos 4m49s do R1
Rani Yahya venceu Kyung Ho Kang por decisão unânime (triplo 29-28)
Adrian Yanez venceu Davey Grant por decisão dividida (27-30, 29-28 e 29-28)
CARD PRELIMINAR
Pat Sabatini venceu Tucker Lutz por decisão unânime (30-26, 30-27 e 30-27)
Rafa Garcia venceu Natan Levy por decisão unânime (triplo 29-28)
Lupita Godinez venceu Loma Lookboonmee por decisão unânime (triplo 30-27)
Cody Durden venceu Aori Qleng por decisão unânime (triplo 29-28)
Shayilan Nuerdanbieke venceu Sean Soriano por decisão unânime (triplo 29-28)
Luana Pinheiro venceu Sam Hughes por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

Fonte: Combate

Programa Estado Solidário