Trio de meias do Bahia perde prestígio e não marca desde a estreia

Que estreia! A incrível goleada do Bahia, por 6 a 2, sobre o Atlético-PR teve dois gols de Régis, um de Zé Rafael e uma assistência de Allione. O trio também seria decisivo para a conquista da Copa do Nordeste, ainda em maio, mês em que o time jogou seu melhor futebol em 2017.

Hoje, a situação dos três meias, que formavam o cinturão de talento na ‘Era Guto Ferreira’, é bem diferente. Zé Rafael segue como titular absoluto, mas não faz um gol desde o citado duelo com o Furacão, há dois meses e meio.

O mesmo vale para Régis, que perdeu parte do prestígio que tinha como vencedor do prêmio de craque do campeonato no Nordestão e no Baiano. Para a reedição da final regional deste domingo, 30, às 16h, contra o Sport, na Fonte Nova, pela 17ª rodada do Brasileiro, sua participação é um mistério. Briga por vaga com Vinícius no setor de criação. Na última partida, a derrota por 3 a 0 para o Santos, ele nem saiu do banco. O jogo mais recente como titular foi há três rodadas: substituído no intervalo do decepcionante empate por 1 a 1 com o Avaí, em Pituaçu.

A condição do argentino Allione é semelhante. Ele até entrou na escalação inicial diante do Peixe, no entanto, havia sido titular em apenas uma das cinco partidas anteriores. Ainda não balançou a rede no Brasileirão, apesar de ser o líder de assistências do time, com quatro passes decisivos. Com um problema no joelho que começou a sentir durante o embate com o Santos, ele está vetado do desafio deste domingo.

“Temos grandes jogadores neste setor. Quem entra é questão de escolha para determinado jogo”, resume o técnico Jorginho, que tem feito uma espécie de rodízio no meio-campo. Neste domingo, o trio encarregado de municiar o recuperado centroavante Rodrigão deverá ser formado por Zé Rafael, Mendoza e Vinícius (Régis). Mais atrás, Renê Júnior é certeza. Ao lado dele estará Matheus Sales, retornando de suspensão, ou Juninho. Edson voltou a sentir dores no joelho e pode nem ir para o banco.

Na zaga, Lucas Fonseca, que sofreu uma entorse no tornozelo no confronto com Peixe, treinou normalmente nesta sexta-feira, 28, e vai a campo. Na lateral direita, Eduardo, suspenso, está fora. No seu lugar entra o especialista Régis Souza ou o zagueiro Éder, improvisado.

Bahia e Unicef

Em evento realizado nesta sexta na Fonte Nova, o Bahia divulgou sua adesão ao programa Jogue Limpo, Jogue Bem, criado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em conjunto com a Universidade do Futebol (UdoF).

Como primeiro clube a fazer parte da iniciativa, o Bahia terá o apoio do programa para avançar em sua responsabilidade social para além de campanhas pontuais e investir na formação de crianças e adolescentes atletas.

A diretoria tricolor aproveitou a ocasião para apresentar sua nova sala operacional localizada dentro da Arena. O plano para o espaço é receber eventos, fazer reuniões e demais cerimônias.

 

Por Daniel Dórea | A Tarde