UFC

Tricolor 2018: Bahia valoriza vaga na Copa Sul-Americana

Independente do resultado da última partida pela Série A, o Bahia fecha seu calendário de 2018 com uma grade de competições valorizadas.

Sem chances de alcançar a sonhada vaga para a Taça Libertadores da América de 2018, o Bahia valoriza a vaga assegurada para disputar a outra competição internacional da Conmebol, a Copa Sul-americana do próximo ano. Independente do resultado da última partida pela Série A do Campeonato Brasileiro, domingo, contra o São Paulo, no Morumbi, o Tricolor baiano fecha seu calendário de 2018 com uma grade de competições valorizadas.

É que além do Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, e Série A do Brasileiro, em 2018 o Bahia disputa a Copa do Brasil na segunda fase, entra já nas oitavas de final, por ter sido campeão da Copa do Nordeste deste ano, e agora a Copa Sul-Americana. Com 49 pontos e ocupando o 11º lugar na classificação, o Bahia não pode mais ser alcançado por times que estão fora da zona da competição da Conmebol.

Mesmo com quatro pontos atrás do G-7, os mais entusiasmados, ainda acreditam que existe chances remotas de conquistar uma vaga na Taça Libertadores, numa combinação de resultados ao seu favor. Além de vencer o São Paulo fora de casa, o Tricolor precisa contar com tropeços de Botafogo, Chapecoense e Atlético-MG na última rodada para terminar em oitavo ou nono lugar – todos estes jogarão em casa.

Com a vaga já assegurada, o retorno do Esquadrão à Sul-americana acontece após dois anos de ausência. Antes disso, havia disputado o torneio continental em quatro anos consecutivos (2012, 2013, 2014 e 2015). Nas temporadas 2012 e 2015, o Bahia foi eliminado ainda na fase nacional, perdendo para São Paulo e Sport. Já em 2013 e 2014, o Tricolor passou para a segunda fase da competição e foi eliminado por Atlético Nacional-COL e César Vallejo-PER.

Mas não é só isso. O G-7 pode crescer para um G-9 com a possibilidade do Grêmio ser campeão da Taça Libertadores da América, na final contra o Lanús da Argentina, venceu o primeiro jogo da final por 1 a 0, e o Flamengo também ser campeão da Copa Sul-Americana, passando pelas semifinais da competição continental da Conmebol.

Desfalques – o técnico Carpegiani já sabe que não poderá contar com três jogadores por suspensão no jogo de domingo, contra o São Paulo: o lateral Eduardo, o meia-atacante Zé Rafael e o volante Feijão. Eduardo levou seu terceiro cartão amarelo na última partida. Zé Rafael já estava pendurado, mas acabou sendo expulso por dois cartões amarelos, e o caso de Feijão é o mais inusitado. O volante recebeu seu terceiro amarelo no banco de reservas.

 

Veja também