Time dos EUA é eliminado e Brasil ganha medalha de ouro no 4x100m do Pan-Pacífico

A equipe do Brasil que disputou o revezamento 4×100 metros nesta sábado, na edição do Pan-Pacífico de natação, em Tóquio, no Japão, herdou a medalha de ouro na prova. O conjunto brasileiro havia terminado em segundo lugar, mas os Estados Unidos foram eliminados por causa de uma solicitação brasileira, que denunciou a troca na ordem dos nadadores norte-americanos em relação ao divulgado antes do balizamento.

A organização japonesa acatou o pedido brasileiro, apesar de a Federação Internacional de Natação (Fina) permitir a prática em competições chanceladas pela entidade. O conjunto brasileiro na prova foi formado por Gabriel Santos, Marcelo Chierighini, Marco Antonio Ferreira Junior e Pedro Spajari.

“A união é determinante para que o nosso revezamento esteja sempre brigando por medalhas”, disse Chierighini em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. “Nós somos muito unidos. Mostramos em Budapeste, com a prata no Mundial de 2017, que estamos entre os melhores e não vamos sair. Vamos com tudo visando os Jogos Olímpicos de 2020”, disse o nadador, o segundo da equipe a pular na piscina durante a prova.

A equipe dos EUA, formada por Caeleb Dressel, Zach Apple, Blake Pieroni e Nathan Adrian, terminou a prova com o tempo de 3min11s67, que seria o recorde do Pan-Pacífico se não houvesse a eliminação. Os nadadores até subiram ao pódio, receberam as medalhas de ouro e ouviram o hino norte-americano, mas a desclassificação ocorreu depois.

Com a decisão, o Brasil terminou em primeiro lugar, como o tempo de 3min12s02, a Austrália herdou a prata, com o tempo de 3min12s00, e o Japão o bronze, com o novo recorde asiático, de 3min12s54. Também neste sábado, Vinícius Lanza ficou em terceiro lugar nos 100 metros borboleta (51s44), prova que teve os norte-americanos Caeleb Dressel (50s75) em primeiro e John Conger em segundo (51s32).

JIU JITSU FERNANDO MEIRA