GOVERNO DA BAHIA - TERRA MÃE DO BRASIL

Termômetro político em Teolândia para a eleição municipal de 2020

Termômetro político em Teolândia para a eleição municipal de 2020
Toin é morador de Teolândia e tem acompanhado de perto as articulações políticas do município.

Por Antônio Marcos Pereira – Toin

Os bastidores da política de Teolândia, no baixo sul da Bahia, estão num agito só. Município marcado por uma forte tradição clientelista que tem se intensificado nos últimos anos, está fazendo com que as principais peças do jogo político local se movimentem em busca de seus espaços.

No campo da situação o cenário segue indefinido e parece haver uma disputa interna entre os vereadores Moacy e Rosa para ver quem deles encabeçará a chapa pelo lado da situação nas eleições municipais de 2020. Ambos tentam fortalecer suas imagens perante o eleitorado local, sejam participando de diversos eventos ou oferecendo serviços à comunidade. Curiosamente segundo a opinião popular, só em época de eleição.

É participação em velório, eventos esportivos, “beneficentes” e até festa de aniversário de boneca. Tudo é válido para não perder a oportunidade de marcar suas presenças e registrar aquela self. Isso faz parte do jogo político, é claro, porém o que importa aqui é quem sairá vencedor nessa disputa interna para ocupar o lugar de “preferência” no coração do Prefeito.

Acontece que seja qual for o escolhido (a), não terá vida fácil, pois terá que enfrentar o degaste de um grupo político que está há mais de 15 anos governando a cidade e que passa por um degaste natural.

No outro lado desse front de batalha para assumir a cadeira municipal, temos o atual vice-prefeito e antigo aliado da atual gestão. Empresário de sucesso, Dioney humildemente vem costurando alianças com diversas lideranças locais e seu nome vem se fortalecendo a cada dia, fator que o consolida como o principal nome da oposição, além de contar com o importante apoio do ex-prefeito Antonio Júnior que sem dúvidas, continua tendo muito prestígio perante o eleitorado local.

Acontece que neste jogo de Xadrez, teremos o Rei, a Rainha e o Bispo, que no tabuleiro estão se movimentando e por isso estão na dianteira do processo. Porém não poderemos esquecer que correndo “por fora” está o peão aqui simbolizando pela figura de Marcos Pinto que a partir daquela ‘recuada’ na eleição passada inevitavelmente perdeu espaço político e o título de principal nome da oposição. Contudo, face ao cenário político atual e o que está por vir, poderá ocupar, quem sabe, um lugar de destaque como fiel da balança, e pra o lado que ele pender, poderá indicar quem sairá vencedor.

No entanto, se ele utilizar da sabedoria e sair da zona neutra em que se encontra não correrá o risco de ter seu prestígio político afundado de vez.

Enquanto isso, temos as duas torres, uma escorada na máquina pública e a outra torre escorada na experiência de quem já venceu duas eleições (eleito duas vezes prefeito) e ajudou a eleger e reeleger o prefeito atual. Em lados opostos, essa disputa promete. E conhecendo Antonio Junior como todos nós conhecemos, sua experiência e carisma são alguns dos fatores que irão contribuir e muito na decisão do eleitor. Quem viver verá!

Ganduzão – Do jeito que o povo gosta

Tele Coronavírus 155 começa a funcionar para atender a população gratuitamente na Bahia